.

.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Ana Terra

QUANDO EU ME MATO DE MEDO
DA MINHA VIDA FUTURA
OU QUANDO QUASE ARREBENTO
COM TODA ESSA ESTRUTURA
EM ALGUM LUGAR TE ENCONTRO
EM ALGUMA MESA DE BAR.

ÀS VEZEZ POR TELEFONE
OU NA SALA DE JANTAR
TE SIRVO MINHA LOUCURA
NUMA BANDEJA DE PRATA
E É VOCÊ QUE ME CURA
DESSA ETERNA RESSACA.

QUANDO EU ME SINTO BRILHAR
POR UM AMOR QUE DEU CERTO
OU QUANDO SEI QUE DESPERTO
DE UM PESADELO FATAL
EM ALGUM LUGAR TE ENCONTRO
E FICA TUDO TÃO BOM.

MESMO NUM FINAL DE FESTA
MESMO NO BAIXO LEBLON
TE MOSTRO MINHA ALEGRIA
COMO ESTIVESSE NO CÉU.

QUANDO VOCÊ ME ABRAÇA
COM ESSE GOSTO DE MEL
APESAR DOS DESENCONTROS
OU APESAR DOS PESARES
TE MOSTRO SEMPRE MEU ROSTO
COM TODAS AS MINHAS FACES.

SEJA A AMIGA DE INFÂNCIA
OU A IRMÃ MAIS RECENTE
VOCÊ QUE GOSTA DE MIM
SABE QUE TUDO É PRA SEMPRE.

ANA TERRA 1980

Nenhum comentário:


voltar pro céu