.

.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Como comer de graça quando você está duro

Além da praticidade do ato, gostei muito de ter isso documentado assim, por que se tem algo que me irrita, é quem acredita que brasileiro é uma raça à parte no mundo. Explico: tudo que acontece de errado, tendencioso, absurdo, jeitoso, escandaloso e o resto todo que eu não vou dizer - mas que você já está pensando - é creditado à brasileiros. Parece que no resto do planeta, o tal primeiro mundo, as pessoas são especiais, verdadeiros príncipes, com exceção a Fernando Pessoas, português, que se auto-declarou humano.

Pois é, não sei não, mas acho que quando viajei, viajei pra outra galáxia e pensei que era a Europa e adjacências. Ok, na Itália não tem corrupção, em Paris não tem crianças morando nos subsolos do metrô, nos Estados Unidos não tem pobre, na Alemanha não tem bagunça, e na Suécia não tem depressão, tendo em vista os planos de saúde e saláraios maravilhosos que o governo propicia à sua enorme população. Ah, e em Amsterdã não tem maluco enchendo o saco na rua, tendo em vista que certas drogas são liberadas, razão pela qual torna seu uso mais responsável (rsrsrs). E por aí vai. Eta mundo bão!




Nenhum comentário:


voltar pro céu