.

.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

David Bowie (repeteco)

Anos 80, sem David Bowie nas nossas vidas, não teríamos entendido que éramos "Heroes". Aqui em dois tempos diferentes, porque quando a coisa é boa, é atemporal, serve a qualquer ser humano, em qualquer tempo.
O primeiro vídeo é um David maduro, ao vivo, sem trucagem, do jeito que ele cantou quando esteve no Brasil. O segundo seria na verdade, a primeira versão, gravada em Glastonbury , testemunha um tempo em que a gente podia ter perdido a esperança, confundindo heroísmo com política, movimento estudantil, metafísicas e ideologias. Quer dizer, o sonho acabava nessa década, mas quem não dormiu no sleeping bag, nem sequer sonhou.



Glastonbury



Ragazzo Solo, Ragazza Sola - Space Oddity
Essa versão livre, em italiano, de Space Oddity, tem uma das letras mais lindas e românticas que eu já ouvi. Não existe vídeo dessa versão, ela só foi gravada no vinil "Rare". Space Oddity foi a música que lançou David para o grande público, em 1970, e foi com ela que ele cantou pela primeira vez na televisão. Parece que foi ontem heim....


.

6 comentários:

Caçador disse...

Olá
Venho aqui para agradecer a honra do "seguimento" e conhecer esta casa. Entro assim assim sem mais nem menos, mas penso que os links são convite.
Não sei se alguma vez fui herói, mesmo por um dia, mas dormi tantas vezes em sacos cama, por isso acho que mereço os sonhos ou assombrações, já nem sei bem...
Gostei do que vi por aqui, o bom gosto e o gosto pela música e as artes, se rua e de dentro, e da fotografia.
Está-se bem aqui.

Um beijo

Gisele Freire disse...

Wal
Boas lembranças!
Adoro o Bowie e Heroes é superbonito!
O camaleão sempre a encantar com seus olhinhos um de cada cor:)
bj
Gi

Mundo Mundaca disse...

Magnifico post Wal!
Conheci Mister Bowe por volta de meus 12..13 anos. Foi atraves do livro "Christiane F"..loucura..na época me instigou tanto a história da garota que fui atras de saber quem eram seus idolos..foi assim.."amor a primeira vista" ( ou escutada).So sei que as melodias deste ícone me acompanharam em toda minha junventude e serviram de trilha sonora a muitos sonhos e pesadelos.
Beijão enorme
Yasmin

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gi, o camaleão povoa minhas melodias até hoje....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Yasmim, minha princesa... tinha que ser, tinha que ser. Pra mim ele tem o mesmo efeito, porém eu tinha uns 28 anos....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Caçador, a a maior caça da nossa vida, é caçar a si mesmo. Vi isso nos teus blogs. E gostei.


voltar pro céu