.

.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Tema e abertura - The Sopranos

Me animei e encontrei o tema e a abertura da série. A música é muito boa, da banda Alabama 3 que eu nunca tinha ouvido falar, nem ouvi de novo. Gosto da abertura também pela filmagem decrescente, passeando por New York, fazendo o percurso até New Jersey e os famosos condomínios do subúrbio. É mesmo uma viagem.
Devo confessar que sou fã da série, e que vi tudo mesmo, até o mais amargo fim. Me embrenhei tanto na vida da família, que cogitei até em ser mafiosa....ou quase. Gosto também bastante do James Gandolfini, O Tony Soprano. Enfim, a gente fica meio órfã quando acaba um série desse porte.
Falando sério, a série não teria a audiência que teve, nem teria ganho tantos premios, se seu mot fosse a Máfia. As subversões, extorsões, jogatinas e submundo, servem de pano de fundo para escancarar os problemas do ser humano. É fascinante ver Tony Soprano, um mafioso temido, não saber lidar com seu filho adolescente e exigir que ele estude, trabalhe e seja um cidadão exemplar. Ou Carmela, sua esposa, às voltas com o capelão e o serviço social, fechando os olhos para o ganha pão do marido, sempre pesando se deseja mesmo viver uma vida mais modesta do que a que leva. Aliás, quando ela critica Tony Soprano, ele questiona os gastos e as frivolidades dela. E é final de assunto.
Enfim, independente do modo de vida, do princípios ou dos modelos que seguimos, somos todos iguais, temos os mesmo problemas no que concerne ao nosso destino, à nossa criação, aos nosso pais, às nossas perdas e frustrações. Por essa razão, apesar da vida ilícita dos Sopranos, sua humanidade fala mais alto e, num certo momento, nos vemos torcendo por eles, naquilo onde somos todos tão irmanados. A vida e suas inúmeras perguntas sem respostas.
Então, mesmo vilões podem nos parecer simpáticos e verdadeiros em seus questionamentos quando nos aprofundamos em suas mentes e almas. Dá pano pra manga.

Nenhum comentário:


voltar pro céu