.

.

domingo, 29 de março de 2009

Que será...será?

.
Sob pena de parecer uma monstra, e já parecendo, vou contar o que pensei ontem. Quando soube da pena de 94 anos, imputada a Eliana Tranchesi, e sabendo que ela está doente, tive uma ponta de compaixão pela moça. Afinal, ter câncer no pulmão e ter que fazer quimioterapia semanal, não é fácil.... ainda mais no xilindró, como dizia minha avó, ou em cana, como diz meu pai.
Depois, na sequência, entre uma reportagem e outra, entre uma foto e outra, não deu pra segurar a pergunta: - Ué! Como, quem faz quimioterapia pode ter essa cabeleira? Será peruca? Ou será mentira? Ou será uma quimio muito da moderna?
Hum....sei não! Em todo o caso, dou o benefício da dúvida. Ah, não coloco foto porque não sei se as publicadas na mídia, são atuais.
.

3 comentários:

yurio brancoli disse...

Eu vi a foto da bonita saindo do xilindró e também fiquei pasmo com o cabelão farto e bem tratado... E pensei "mas que quimio é essa, nossa senhora da beleza eterna?!?"... Será que gente xique se garante na ponta do salto ferragamo até no câncer? Cruzes, mas que maldade pensar isso, né não? (rsss)

reginadidio disse...

Há fotos atuais nos jornais, a cabeleira está lá mesmo.
Mas nem toda quimioterapia faz cair cabelo. Os oncologistas prescrevem tratamento de acordo com o tipo de câncer e o estágio. Existe mais de um tipo de quimio para aplicação intravenosa, pelo que já vi (amigos, infelizmente tenho olhado de perto pra tal diversidade), e há também comprimidos que podem ser tomados em casa.
E os efeitos colaterais também variam entre as pessoas.

Walkyria Suleiman disse...

Tá bom Regina, tem razão, mas a gente desconfia né? Vou esperar pra ter mais provas.


voltar pro céu