.

.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

E falando em judiações.....


Tem um blog que eu gosto bastante, o Blog da Elisa. Hoje ela está com uma problemática que atinge 90% das mulheres brasileiras: o suvaco e a virilha escurecidas. Vocês homens podem não sentir a extensão deste drama, então, para seu conhecimento, vamos a ele.

Desde a mais tenra idade, muitas vezes incentivada pela própria mãe, as meninas são obrigadas a se depilarem. Vai daí que são décadas de uso contínuo de líquidos, ceras, giletes e vai saber mais o quê, agredindo a pele das "mina". Tem um dia que a casa cai, lógico, e aparecem os famosos suvacos escurecidos e virilhas violetas.

Pra fazer par com o último post, o do copinho sexta-feira-13, de novo, as mulheres, para serem queridas e admiradas, têm que sofrer barbaridades. Eu, que na minha primeira depilação entendi que não queria nunca ir parar no DOICOD, abri mão dessa formosura em nome da pelaiada. Mas não foi sem dor não. Uma vez eu estava em Florianópolis, linda e loira numa praia, e se achegou uma menina que disse:- Admiro muito, a sua coragem... - ao que eu perguntei meio que fora da jogada - Coragem?- e ela respondeu- É, de vir à praia com todos esses pelos no corpo.

Ah gente, queria virar a mão na cara da coitada. Quero dizer que aderi ao matagal, mas que na verdade, me incomodava o povo ficar reparando nisso. Ou seja: fazer escolhas desse tipo não é coisa fácil. Não que eu pudesse dizer que não estava nem aí pra opinião alheia. Longe disso. A gente vive apesar dessas idiossincrasias, e dos pelos, mais especificamente falando.

Mas, na hora da verdade, fala sério: que homem que fica reparando na virilha da gente? Quem repara nisso são as outras mulheres. O que me leva à famosa constatação, se não me engano, do Montesquieu: Não existem tiranos sem tiranizados.
Então, mulherada, vamos parar de reclamar e abaixo a depilação e ao copinho.

E pra completar, se a gente tivesse nascido no México, tinha que deixar os pelos à mostra. Porque no México, quem não tem pelo é descendente de índios, e lá, o bacana é ser da raça branca, peluda mesmo. Deu pra sacar como a opinião vigente é a dona das nossas escolhas , mesmo aquelas consideradas as mais "particulares'? Triste né?
.

Nenhum comentário:


voltar pro céu