.

.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Happenings 1

Virou uma espécie de moda na Europa, dançarinos profissionais se misturarem a gente comum e, de repente, sairem dançando no meio da multidão. Geralmente acontece em estações de metrô ou trem, onde os alto-falantes trocam os avisos por música. É lúdico, alegre, as pessoas se surpreendem e, claro, acabam entrando na festa.

Dá a impressão que você entrou de gaiato num musical de Hollywood. De ver já dá uma alegriazinha, uma vontade de dançar. Ao vivo então, deve ser mesmo uma festa, um instante mágico dentro do espaço reduzido que sobra pra quem vive numa grande cidade, com seus horários, compromissos e rotinas tão estafantes. Esse vídeo é de abril deste ano e aconteceu na Bélgica.

Nos anos 80, esse tipo de acontecimento inusitado no meio de locais públicos se chamava "happening", e era expressão das artes visuais, unida a alguma outra expressão da arte, como teatro, dança, leituras e declamações. Nessa leva, lá nos anos 80, no meio da rua, eu conheci o Granato, o Glauco Matoso, o Ulisses Tavares, Nicolas Bher, Antonio Dias, Carlos Clémen, ah....muita gente bacana. Era um tempo de descobertas para mim e, desconfio, que pras artes contemporâneas brasileira.

Nenhum comentário:


voltar pro céu