.

.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Lobos, cachorros e senadores


"Você acha que eu, como presidente do Senado, tenho minha biografia, vou discutir uma coisa dessa? Não vou discutir um assunto desse. Minha resposta para vocês é essa."

(Sarney, perguntado sobre a nomeação de seu neto como forma de retruibuição de favores)

Não pude deixar de rir quando li a declaraçao do Sarney. Quem ele pensa que é? Um dos Imperadores Romanos? Olha a vaidade, a prepotência. Ah, mas o peixe, ou o cachorro, ou o homem, morre pela boca. Seja ingerindo, ou vomitando. Vamos aguardar. E falando em cachorro, analisando a lenda da criação de Roma, podemos perceber que o povo lá era chegado numa mamação. Será que tudo que é senado padece desse mal? Será praga, maldição, ou falta de vergonha no focinho?

Deixo os comentários a cargo dos meus jornalistas políticos prediletos:

Janio de Freitas - "A cada dia uma revelação indignante, em nenhum dia alguma reação digna.

Onde está o senador Pedro Simon, imagem da respeitabilidade parlamentar, admiração unânime do país, onde está? O que foi feito do senador Aloizio Mercadante, personagem de momentos relevantes em defesa da moralidade na política e no poder?

O senador Jarbas Vasconcelos, que por muito menos sacou da sua peixeira oral e falou por mais do que Pernambuco, acha agora que uma entrevistinha é bastante? E aqueles outros, por poucos que sejam, aos quais nenhuma possível crítica interrogou sobre sua decência, nada têm a fazer agora senão curvarem-se como espectadores encabulados?"

Ricardo Noblat - "Quase todos apostam, porém, que a sobrevivência de Sarney no cargo se dará à custa de um alheamento ainda maior do cotidiano do Senado e de uma dependência cada vez mais explícita do esquema de poder gerenciado por Renan Calheiros (PMDB-AL)."

4 comentários:

A.S. disse...

Pois é Walkyria!...
Na verdade podemos reclamar, discordar, denunciar! Podemos até alaborar uma Petição de perda de mandato, mas em Democracia, quem vota é o Povo!
Quero dizer que, bem no fundo, a culpa é nossa, por elegermos esses cachorros para representar o Povo!!!

Wanderley Elian Lima disse...

Walkyria, para mim é pura falta de vergonha na cara, não só na dele mas na de todos eles, que já não estão nem aí para os eleitores. Lamentável.
Um abraço

Walkyria Suleiman disse...

Pois é... imagina se tudo pudesse se resumir em culpa, era mais fácil. A gente confia, desconfia, na verdade, nunca sabemos, ao certo, do que o outro é capaz, né?

Walkyria Suleiman disse...

Wanderley, por isso tudo me parece com o Império Romano. Chegou uma hora que os caras estavam tão distantes do estado romano e preocupados apenas com seus bens e figuras, que acabou o império.


voltar pro céu