.

.

sábado, 4 de julho de 2009

Uma noite no museu 2


Fomos assisitir ao filme "Uma Noite no Museu 2" . Como não sou crítica de cinema nem nada, vou logo ao que me interessou.

Tenho duas coisas a falar:
1 - "Uma Noite no Museu 2" é igual a "Uma Noite no Museu ", engraçado espirituoso e dinâmico. Só isso.

2 - A mocinha do filme é a Amy Adans, a princesa do "Encantada", que como todos aqui sabem, eu amei de paixão.

Resumindo, a Amy faz o papel da Amelia Earhart, que teria sido a primeira mulher a cruzar o Atlântico num avião mono ou bi -motor, tanto faz, não muda meu argumento.


Lá pelas tantas o Ben Stiller pergunta pra ela:
- Mas afinal, o que a fez escolher ser aviadora na vida?
- A diversão, oras - responde Amelia - que era mulher de verdade - aliás - continua Amelia - existe algum outro motivo para as pessoas fazerem algo na vida que não seja pela diversão?

Lá, no escuro do cinema, elenquei rapidamente na minha mente, quantas coisas eu fazia por diversão. Sinceramente, até perdi o fio da meada do filme, que não era assim tão difícil de seguir.

Decidi ali, fazer uma revisão na minha vida, e ficar apenas com as coisas que faço por diversão. Não é besteira não, nem proselitismo. É a pura verdade.

Numa vida tão curta como a que vivemos, cheias de incontáveis possibilidades, realmente não deve ser difícil ficar apenas com as coisas que nos divertem. Difícil ou fácil, não é exatamente a questão. A questão está na coragem de assumir os desejos, sem culpar ninguém por nossas escolhas.

Sem medo de ser feliz!

Só isso, curto e grosso, porque tudo que eu posso discorrer aqui, a gente tá cansada de saber. Vamos economizar nosso tempo, ou ainda, não jogar esse material tão precioso pelo ralo.

3 comentários:

Ligia disse...

Eu gosto disso.
Ficar apenas com aquilo que nos diverte, e com aqueles que nos divertem também.
Até meu trabalho é minha diversão solitária.

Walkyria Suleiman disse...

É Ligia, o que falta heim? pra gente tomar vergonha na cara e só se divertir? Ah, fala vai, me dá uma luz.Escreva algo, que a gente linka no post.

Sylvio. disse...

"A questão está na coragem de assumir os desejos, sem culpar ninguém por nossas escolhas".

Discordo..., nada a ver com "coragem", mas sim com sapiência. E se a gente está realmente se divertindo (estar de bem com a gente é se divertir?), não haverá ninguém para se culpar.
Mas entendi o que quis dizer minha querida, viu. Só tô tipo tecendo algo...


voltar pro céu