.

.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Detalhes tão pequenos, memórias para sempre

.
Gente fina, chorei viu...mexeu muito comigo este filme. Mas isso fica para o próximo post. Pensei nas coisas que ficam guardadas na memória, nas palavras, nas cenas.... Dá o que pensar, sabe? Ficam os atos? Ficam as consequências? Ficam as palavras, os gestos...

Afinal, o que sobra lá dentro da gente, protegido pelo coração, livre do tempo e das ilusões?
.

video


8 comentários:

adenilson disse...

é bom ter tais sensibilidades e compreender histórias e se emocionar..
*-*
abraços e ótima kintta!

Sylvio. disse...

Estamos muito acostumados a pensar com a cabeça, a achar que a mente deve ter lugar preponderante em nossas vidas e sensações, mas, quando precisamos de outras ferramentas e/ou canais, nos embananamos.
Depois de 5 anos ainda escuto a voz de um irmão, gêmeo. Nos lembramos de momentos, gestos. É muito legal... (Já doeu bem mais).

Jéh - disse...

Sem palavras,o video já mexeu bastante comigo.. falo com apenas pouco mais de 18 anos,mais sem vergonha de nada,sou alguém com muito pouco a esconder,porque já perdi bastante.. e as coisas,posso garantir que ficam na memória.. eu guardo na memória coisas lindas pra lembrar,cenas que somente Deus pode apagar..as pessoas passam por nossas vidas né ? poderiam ficar.. pra sempre.. mais e o pra sempre,será que existe ? ... saudadee Wal..

Kotta disse...

Pessoas sensíveis se emocionam com
histórias verdadeiras ou não. Emocionalmente fica-se mais tranquila. Bjo.

Walkyria Suleiman disse...

Adenilson, é bom sentir, lembrar, saber que estamos vivos e atentos.

Walkyria Suleiman disse...

É Sylvio, tá tudo dentro da gente, pronto pra ser vivido de novo.

Walkyria Suleiman disse...

Jéh sua danada sumida. Vc disse uma coisa muito intrigante. Será que existe esse "pra sempre"? E será que não? As pessoas e histórias que fizeram nossas vidas, não seremos nós mesmos fruto de tudo isso? Então, é pra sempre? Sei lá, mas gosto de ficar pensando nessas coisas.

Walkyria Suleiman disse...

É Kotta, quando bate a emoção, ela é verdadeira, não importam os fatos. Veja só, por exemplo, quem sofre de síndrome do pânico. Eles sentem coisas e as coisas não estão acontecendo, mas detonam a lembrança fisiológica. Muito louco.


voltar pro céu