.

.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Intrusa

.

Quem é esse alguém que
invade meu quarto
E me sacode com seu riso?

Que caminhos são esses que
fogem dos meus pés
Que fazem as pessoas
rirem divertidamente
Enquanto eu, como uma equilibrista
Corro atrás deles
Desajeitadamente envergonhada?

Quem sou eu afinal
Que não me reconheço
E que fico por aí,
tropeçando em mim mesma
Embebedando a vida
E me desculpando por tudo?

Tenho poucas lembranças, agora...
Mas me lembro que quando pequena
Eu quis ser vendedora de pipoca na praça.

Hoje, se essa intrusa me fizesse a pergunta
Eu saberia o que responder.
Quando crescer
Eu quero ser uma criança.
Posso?

imagem*mess_by_fjuk
.

28 comentários:

Mundo Mundaca disse...

MARAVILHOSO texto!.profundo como um espelho.
Abraços
yasmin

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Yasmin
minha princesa de olhos tristes....

Sylvio de Alencar. disse...

Faria também o mesmo pedido. Posso?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sabe Sylvio,
fiquei meio doente mesmo, e sem vontade de nada. Me deixa feliz, veja só, vc pensar em mim, se preocupar, é prova, ..... o resto mando um email.

Eduardo Miguel Pardo disse...

Muito muito legal e tocante, parabéns!!!

BAR DO BARDO disse...

Eu também queria ser pipoqueiro... Bom texto, cara!

Un Colibrí Viajero disse...

Palabras profundas y que llegan al alma, gracias por compartirlas y por dejarme conocerte, te deje un cálido abrazo.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Wal,

Essa sua alegria vem da criança que ainda existe dentro dos seus sonhos. Esse reflexo de duas fases de uma vida ficou perfeito. Amei!

Ei, tô te vendo no twitter...ahahaha.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca


-

Adolfo Payés disse...

Precioso poema.. todo un honor leerte.. Poeta..

Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos.

Francisco Nery disse...

ô rapaz...
depois destes versos podes tudo!
Belíssimo.

obrigado pela visita!
fiquei lisonjeado com comentário
muito obrigado.

felicidades!
estarei sempre por aqui!
gostei muito!

beijo

Tainá disse...

que lindo!!!! faço questão de ser criança todos os dias =)

Gilson disse...

Wall

Não pode, deve sim ser criança, rir a vontade, gargalhar muito e olhar as coisas com um olhar mais simples, mais puro.
Não devemos matar a criança que existe dentro de nós, ela nos sustenta em pé muitas vezes.

Um beijo e um abraço

ahh.. Quem sou eu?!! disse...

Profundo, poético e reflexivo.

Parabéns pelo blog...

Já add nos meus favoritos

bjs

Andrea disse...

Oi Walkyria...

Bom, vc pode tudo, ser criança, tudo o que quiser, depois deste texto lindo, que dizer?

Somos eternas crianças...sempre...
pena que alguns não se dão conta disso né?

Bjo pra ti!:)

Elaine Barnes disse...

Quando peguei minha criança no colo e fui uma boa mãe pra ela,ainda lembro da sensação. Meu mundo desabava a minha volta, não sobrou pedra sobre pedra,mas,não a deixei cair. Hoje ela caminha comigo por onde vou, livre como eu .Cresci.
Amei amiga,bela resposta, lindo de viver! bjs

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Miguel,
parabéns a vc que leu, teve esse tempo, isso é que tem que ser comemorado.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Henrique,
sabia que tínhamos algo em comum! rs

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Colibris viajero,
viajou pra longe, chegou aqui no meu coração!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Rebeca
moleca, eu não sei se me rendo ao twitter....qui ce acha?
Bem sacado o lance do reflexo, é isso mesmo querida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Adolfo
me encatas!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Francisco véi,
tua poesia é uma música livre e solta. Ela toca dentro da gente.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tainá
vc é uma princesinha....todos os dias!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gilson
vc disse tudo, essa criança sabe muito!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Quem sou eu!
Eu não sei nem quem sou eu, vamos dar as mãos e sair por aí! Obrigada por tuas palavras

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Andrea, alguns confundem ser crianças com não ter vínculos, compromissos.... tem uma diferença né? Boneca, vc sempre me deixa feliz.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Elaine
minha nova amiga de infância. Vc me surpreende demais, com sua sabedoria, humildade e graça. Eu não sou uma boa mãe, nunca fui, vc vai precisar de calma comigo...me ensina?

salvadorpliego disse...

De buena calidad estos versos. Me agradaron. Un placer leerte.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gracias Salvador
por tus palabras


voltar pro céu