.

.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Pra tocar o coração

coracao2tf

Recebi um presente impressionante hoje: recebi meu coração de volta, tratado, acarinhado e ouvido. Vou explicar…

Ultimamente tenho escrito bastante sobre minhas dúvidas, minhas apreensões. Fico boquiaberta ao ver que muitas pessoas sentem essas inquietações. A gente vai vivendo, fazendo aquilo que nos é pedido pela vida e pelo entorno. Mas reside - e resiste - no coração algumas dores e incertezas, que a uns aleijam, e a outros serve de fonte de inspiração, quando não, as duas coisas ao mesmo tempo.

Mas vai daí que hoje, recebi do Kimbanda este poema tão singelo e tão certeiro. Incrível como outro alguém, tão distante da gente, pode ser assim, tão compreensivo.

Ao lê-lo, fica aquela impressão de que poderia ter sido escrito por mim….

Obrigada amigo, obrigada!

coracao2tf







Era manhã
Hora de fazer o ponto
Da situação!

Que ventos nos trouxeram
Que ventos nos levaram.
Fomos onda, vento ou barco
Rumo ou praia
Quanta interrogação?

Que temos nós a ver com as cidades?
Ou com a rosa dos ventos,
Dos relógios em mutação.
Que temos nós a ver
Com as folhas que se desprendem
E pétalas que se abrem
Orvalhadas ou não


Que temos nós a ver?

Mas era manhã
A hora irredutível
De fazer o ponto da situação.

A noite
Era tempestade ultrapassada
E os espaços abertos
Estavam preenchidos

Então
Porque pousou
Em nossos olhos
O medo de ter medo
De novos amanhãs?

KIMBANDA

Para a querida amiga Walkyria, doce céu aberto e infindável fonte de inspiração.

37 comentários:

Andrea Galvez disse...

Oi Wall, minha querida, realmente muitas das suas dúvidas e inquietações são como reflexos em muitas pessoas que te lêem, eu sou uma delas.Já disse pra ti que muitas vezes me vejo em muito dos teus escritos, é engraçado isso, uma análise tua, feita por outra pessoa.

É simplesmente lindo o presente que ganhou, merecidamente.

O sincronismo das palavras acabam nos dando de presentes pessoas assim...que acabam entrando em sintonia conosco mesmo que distantes.

Kimbanda realmente teve um grande fonte de inspiração...:)

Bjão!
Te gosto!:)

Andrea

Maria Bonfá disse...

Wal que lindo presente ! eu fiquei emocionada..uma sintonia maravilhosa entre vcs.. parabens.. beijão

Sylvio de Alencar. disse...

Ando me impressionando com ele.
Uma poesia singela, simples em seus sentimentos claros, profunda no querer dele aos outros.
Que bom ter você amigos como ele.
Não todos nos percebem, ficamos felizes quando isso acontece.
Um delicado abraço pra vc.

Nydia Bonetti disse...

Das inquietações humanas, quem nos responderá?

Continuo achando que ninguém, Wal. Mas os amigos e os poetas juntam-se às nossas inquietações e isto nos toca e nos alenta.

Beijos!

Manuel disse...

Quem não se sentiria orgulhoso com tão precioso presente?
É seu e bem merecido, porque foi a musa que os inspirou.

.Leonardo B. disse...

[e ainda há quem duvide que os anjos andam por aí... tolos!]

um dez cem mil abraços, Walkyria
de alma e coração, deste lado do ribeiro atlântico

Leonardo B.

MOISÉS POETA disse...

que maravilha ...!
belissimo presente!

um beijo imenso, walkyria !

jefhcardoso disse...

Belas palavras, parabéns!
Gosto dos poetas livres, são originais.

Abração: Jefhcardoso.

http://jefhcarodo.blogspot.com

Draco disse...

Permitir que ocupe un trocito de vuestro espacio, para deciros que un compañero bloguero vuestro a conseguido cumplir un sueño…A publicado su primera novela “LA MACULA PURPURA”…Pero para que ese sueño se cumpla del todo, esa novela tiene que ser leída…estuvo mucho tiempo en un cajón y ahora tiene que salir de su ivernación,espero la camaradería de todos vosotros, estoy segura que a todos vosotros os gustaría cumplir un sueño como este, y os puedo asegurar que no hay nada más satisfactorio que ayudar a que ese sueño se cumpla…vuestro compañero es… salmorelli.blogspot.com

LA MACULA PURPURA…Tiene todo lo que un lector aprecia de una novela…Mafia, iglesia, poder, ambición, amor, y sobretodo lealtad.

Perdonar y gracias.

QUE TODOS VUESTROS SUEÑOS SE CUMPLAN!!!!!!!!!

Mary.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Andrea,
sabe, muitas vezes vc, com sua amizade, com seu jeito doce e enérgico de sentir, me acalmou, me mostrou possibilidades, ah, nem sei quantas vezes isso aconteceu.

Eu sei, vc sabe, e estamos nessa mesa, sentadinhas, rindo e chorando, juntinhas, mais o peste do Sylvio.
te gosto demais menina!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ô Maria
bons ventos te trazem pra me alegrar. Obrigada querida!

angela disse...

Realmente muito tocante e bonito.
beijos

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvícola, tá com ciúme é negão!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Nydia
meu, ainda tenho essa ilusão quando fico muito feliz, acredito que sei tudo, que sou mais, e caio do burro e do cavalo, do jegue....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Manoel
obrigada pelo musa, fiquei toda...toda!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Leonardo
aqui deste aldo recebo seu carinho, e rio baixinho pensando nos anjos!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Moisés
que delícia de beijo e lembrança!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Jefh
tem nada não como a liberdasde, essa moça arredia que não aguenta maus tratos.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Draco ou Mary
vou lá conferir

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Angela
vc sempre trás um vento de alegria pra mim.

Chris Coelho disse...

Walkyria, muito obrigda por sua vista e elogio... Fiquei muito feliz e honrada, pois o seu blog è D+!!!! Adorei o seu jeito e com certeza passarei mais vezes por aqui.
Grande abraço e ate breve kkk

Sylvio de Alencar. disse...

Num fala assim com o tio, menina!!!!!!
Vai já pra trás da porta!!!!!! E fica ajoeiada no mío pra aprendê a num sê disiducada!!!!!! Onde já se viu??

Daniel Hiver disse...

As inquietações são tuas, e são minhas e de quem respira e está vivo. Teremos água para beber? Teremor ar para inspirar? Teremos palavras fervilhando dentro de nós para que se transformem em poemas? Estaremos sós? Bem ou mau acompanhados?
Somos feitos de delírios, sobriedades e inquietações e o poema é realmente muito bom.

disse...

Por isso q eu amo ter um blog, porque vemos que não estamos sozinhos quando trata-se de sentimentos!

bjo grande

A.Tapadinhas disse...

Também tocou meu coração...

...e poderia ter sido pintado por mim...

Beijo,
António

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Chris,
tuas fotos são realmente especiais, gostei demais e ainda vou usar algumas delas pra ilustrar meu blog.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Daniel
os pássros da tua alm, no teu último poema, são assim, como os meus. As dúvidas são nossas, e assim, feitos dessa matéria insondável, continuamos matutando....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...


é verdade, é mais uma forma de união, de consolo e de alegria, depende do dia.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Antonio
sua poesia visual tbm me tocou muito. Lindo trabalho, e bem-vindo ao céuAberto.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tio Sylvio....
falo e falo e falo...

Thalita Souza disse...

Amei!Quanta sensibilidade.
Os ventos que levam,são os mesmos que trazem.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Thalita
bons ventos te trouxeram.

Kimbanda disse...

Em Céu aberto até os astros como eu, sem luz própria, vagando por esse universo infinito, são banhados pela tua estrela e rejuvenescem.
Ganham vida que devolvem da forma mais singela que sabem.
O meu ensaio (quem sou eu para lhe chamar poema), teve o condão que não esperava de despoletar emoções, muitas e variadas, acima de tudo positivas e com boas energias de bem-querer.

"recebi meu coração de volta, tratado, acarinhado e ouvido"

É lindo demais, eu nunca conseguiria traduzir em palavras assim, o que me vai dentro.
Um obrigado, por esse momento, não chega para explicar o inexplicável.

Muitas foram as vezes que precisei, nos momentos de grandes incertezas, alguém escrever assim e chegar ao meu intimo de forma tão amiga e reconfortante. Conseguiste e não vou esquecê-lo jamais.

Tive a felicidade de conhecer gente boa com este acontecimento e ficar a entender melhor outras que já conhecia.
Fica a certeza de afinal não parar de crescer como pessoa.

Espero que a força que tentei transferir e acolhida por ti com tanta sensibilidade e da qual deste um retorno maior ainda, se prolongue no tempo, pois saiu cá de dentro e sem filtros.
Fiquei a saber que para além de me rever em muito do que escreves, (e somos muitos a pensar do mesmo modo),também me revejo no que sentes e em tudo o que as palavras não são suficientes para descrever.
Deixo para ti o pedido de nos continuares a brindar com a tua existência pelas palavras e conteúdos verdadeiramente humanos e sentidos que partilhas com os amigos à volta desta mesa redonda.
O tanto mar que geograficamente nos separa, é a conduta que nos liga uns aos outros numa corrente forte que não deixa ninguém para trás, sozinho ou angustiado, e que consolida a "ponte" para também partilhar as alegrias da vida.
Assim espero conseguir merecer fazer parte dessa corrente, e contribuir para que ela seja forte e imune às adversidades.
Beijos e carinhosamente recebe o meu kandandu sincero.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Kimbando, vc não faz parte dessa corrente não. Voc~e é a própria corrente. Te gosto muito. Obrigada pelo apoio ao cooração....acho que vc sabe como preciso!

Beatriz Amorim disse...

Adoreei o poema! Muito bom! :D
bjs

Tais Luso de Carvalho disse...

Muito bonito o texto, Walkyria.
Na verdade as pessoas são muito parecidas. Vi nos diversos comentários, várias pessoas se identificando contigo. Eu também. O ser humano não difere muito quanto aos seus defeitos ou suas virtudes. Por vezes sofremos, pensamos sermos uma das poucas portadoras no mundo de certas falhas, de certos complexos, portadoras de angústias, de dúvidas que parecem serem só nossas. Na verdade, olhando para parentes, colegas ou amigas, somos todos iguais em diferentes horários ou situações. Apenas uns se questionam mais do que os outros. Uns procuram ajuda mais do que os outros.

Na verdade poucos estão aí para os outros. Vivemos rodeados, mas por vezes, em completa solidão. O problema maior é conviver com isso, já que o ser humano é por natureza um ser agregado. Por isso teu texto – muito bom – sobre os amigos que li antes. Quando existem verdadeiros amigos, esses são insubstituíveis; nos apontam nossos defeitos, sabem dar um ombro ou aplaudem nossas virtudes. Ou fazem um poema que nos atiram pros céus. Aliás, lindo; os poetas têm uma sensibilidade inexplicável. São bem quistos porque dizem tudo com o coração. E o coração não machuca.

Meu carinho
Tais luso

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Taís
que delicioso texto, tçao verdadeiro e fácil de ler, porque como vc mesma disse, somos todos tão parecidos nas nossas mazelas e alegrias.

Distantes dos outros e com tanta necessidade de compreensão e amor, vamos seguindo pela vida nessa contradição. Mas temos os amigos e os poetas....
e gente como vc, que chega já tão perto.
Obrigada!


voltar pro céu