.

.

domingo, 28 de março de 2010

Autópsia para uma Pedra

.
.
Nem sempre tenho palavras, às vezes falta o ar nesse espanto e o coração deixa de bater por alguns instantes.

Assim me sinto quando alguém consegue me supor, me identificar, me olhar através do bordado da minha vida.

Ganhei esse poema do Leonardo e, se não bastasse a beleza de seu dom, ou a generosidade de seu tempo e presente, ainda consegue dar algum sentido às minhas atuais dúvidas e desvãos.

Ah! Leonardo, se eu parasse de chorar, escreveria muito mais, tamanha a minha gratidão. Seu abracimenso e amizade, adentraram na minha casa, e me acolheram com muito calor.
Obrigada amigo!

Pa
ra a Walkyria Rennó Suleiman, em forma de abraço
A Barca dos Amantes
Leonardo B. - 28 de Março Bizarril & Colmeal Velho - Portugal




Autópsia para uma Pedra

Não sei se vou, dentro da noite
Dentro do voo da procura,
Ao que sou, ao que fui,
Ao que não disponho,
Do pouco, de nada ou quase
Coisa nenhuma
- Fosse a onda apenas um pouco de espuma,
E o céu um pouco mais insignificante,
Que a estrelas são longe demais,
E era nada, quase coisa nenhuma,
Pedra no fundo do universo,
Apenas.
Assim, se sou, sou o reverso!

Sou da matéria que pariu as catedrais,
Sou almirante dos cabos sem perfume,
Lume iluminado, farol rasgado cais
Sou da ponte que saltou os arroios,
Oceanos à deriva num mapa do mundo,
Gravados na estrela armilar,
Artéria cravada dispersa pelo ignorado lugar.
Se fui, sou coro, disperso vento noroeste
Pedra de domínio,
E da faca o gume.

Não sei onde o desconhecido,
Se algo mais procuro, se em voo flutuo
Mais além ou aquém, como um nada
Corpo de nada ou ninguém,
Derme em atrito, derme do aflito
Que não grita jamais,
Do medo, de nada ou quase
Coisa nenhuma
- Fosse o vento da mão o derradeiro prenúncio,
Lanço longínquo no ventre da escuridão errante,
E era mar, a pele escamada do mundo, um cais.
Assim, de todas as pedras terrenas, eu uma,
Eu, o errante converso
Apenas.

Suspenso, no corpo do mundo,
Do anjo a asa quebrantada, pouco mais,
Quase nada, quase demais
Para uma pedra fundamental
No solitário pedaço de universo,
Pequeno projecto enodoado,
Fragmento do rascunho original.

Leonardo B.
Bizarril & Colmeal Velho - Portugal 28 de Março

foto - Walkyria

42 comentários:

Lídia disse...

Oi minha linda,
Vi você no Gavetas e vim pra te conhecer, qual suspresa tive...TEU BLOG É UM ACHADO.. me encantei contigo. Já te sigo e voltarei.
Bju n'alma.

Ianê Mello disse...

Belíssimo o poema do Leonardo. Ele é fantástico!

Parabéns pelo lindo presente.

Bjs.

jefhcardoso disse...

Parabéns Walkyria! Só ganha tão lindo presente quem inspira. E se o Leonardo com tão belas palavras lhe fez chorar, permita-me tentar fazê-la rir com uma sorte de amor de desamor...


Cuida que o amor é teu

Não seria tarde para aquelas coisas?
Tarde da noite;
Tarde na vida;
Tarde demais?
Seria?

E o amor?
Passou ao longe?
Ficou na adolescência,
Antes da ciência do bem e do outro?
Ficou?

Onde é que ficou o raio do amor?
Se é que ficou.
Mas quem diabo disse que já era tarde para aquelas coisas?

Que diabo falou que era tarde da noite;
Tarde na vida;
Tarde demais?

Ora! Não dê ouvidos ao Diabo;
Ele fala demasiado
Fala pelos cotovelos
Pelas ventas
E pelas nádegas
E nunca é para o bem que fala

Ame agora
Não importa que achem cedo ou tarde
Tarde da noite
Tarde na vida
Tarde demais
Ame mais.


Gostou? Abraço: Jefhcardoso e muito obrigado por seu apoio!

Le Vautour disse...

Vim contemplar as estrelas do seu Céu Aberto, e encontro aqui uma homenagem à Estrela principal. Linda homenagem para quem efetivamente a merece.
Como diria Bilac, "Ora, direis, ouvir estrelas...". E ele queria dizer da capacidade que uns poucos têm de ouvir o ser-humano. Eu tenho a sorte de vir aqui e LER estrelas maravilhosas.
Abraço forte, de duas asas.

ju rigoni disse...

Lindo o poema do Leonardo. Como tudo que ele escreve. Eu já o tinha lido lá reader.

E você, Wall, merece esse carinho.

Bjs, abraço apertado, e inté! Dia desses, eu volto...

Sylvio de Alencar. disse...

Leonardo foi feliz: na poesia (no abraço que ela conteve), e à pessoa a quem foi enviada.

O Trovador das Gerais disse...

O que posso dizer? Fantástico. Quem escreveu esse poema é fera!

Phivos Nicolaides disse...

Oi amiga. Poa Pascoa!!! Felipe

Gerana Damulakis disse...

Que presente maravilhoso!
A intensidade do que dizem os versos me tocou especialmente.

Prussiano disse...

Lindo poema..... parabéns pelo presente!!

Tchüss!

=]

victoria disse...

GRACIAS por segui mi blog NOS NECESITAN este ha sido elegido para premiar por la labor que realizo a diario con ellos contra las crueldades del ser humano,me gustaria tener tu voto,solo tienes que entrar por el logo VOTAME y te llevará a NOS NECESITAN a su lado verás un cuadrito,solo tienes que clicar sobre el y ya tenemos tu ayuda..Gracias de corazón..Victoria

Mulher na Polícia disse...

Nossa!!!

Que poema!
(Que inveja...)

É um presente para a alma.
Parabéns!

Wania disse...

Wal querida

O Leo é um perito na arte da escrita e a sensibilidade dele revelou a tua!

Liiiindo demais!!!!!!

Parabéns, tu mereces!
Bjão nos dois!

Sandra Botelho disse...

Lindo demais o poema do Leonardo.
Despiu uma alma em palavras...
Bjos no coração e tenha um lindo dia.

Leonardo B. disse...

[esse rapaz pode nem ter grande passado, ou mesmo nem grande futuro... mas está bem presente!]

contudo,
um imenso abraço, com um eu incluso, Walkyria

Leonardo B.

*a amizade ... confirma-se!

betina moraes disse...

wal...

o leonardo é um poeta de outro tempo. escreve como se fosse um homem que há muito observa o mundo,

como se fosse antigo o sentimento que ele traz,

como se ele próprio estivesse aqui antes de nós.

e ele é jovem,
então,
deve ser a alma, por certo.

as palavras que reservou para você trazem a sensibilidade de alguém que observa com os sentidos inteiros e os olhos submersos em sentimentos.


ele é um grande Poeta,
você uma grande Pessoa.

ficou lindo!


um beijo, querida.

angela disse...

Wal
Tem mais estrelas em seu céu.
O Leonardo deixou uma muito brilhante para você.
beijos

Diego Marques disse...

O Leonardo tem uma maneira de escrever que toca fundo na gente!
Adorei o poema e seu blog continua intenso!

Um gde abço

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Lídia
é tão bom conhecer gente nova que já chega com cara de amiga véia.
Bem vida querida!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ianê
esse Leonardo arrasa.
Obrigada pela visita, grande beijo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Jefh
adorei o poema, pq é pura verdade. A gente às vezes acha que já passou o tempo, que nada....temos que acreditar. Talvez o amor chegue e nos encontre de cabelos brancos....vai saber. Sempre é tempo.
Tenho que acreditar nisso, menino!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Le Vautour
vc citou Bilac, e não sei se reparou, tem isso lá na coluna da direita, no blog.
Engraçado se vc não viu, pq sacou um lance.
Mas enfim, vc me parece mesmo um grande sacador de pessoas e situações.
Gosto de abraço de duas asas.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ju
vc sabe o quanto aguardo suas visitas. Que bom que vc veio, leu tudo, deixou coisas tão ricas e brilhantes na minha vida. Até outro dia, minha amiga...fica bem e leva meu abraço pra tua vida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvícola
me bajula vai, que eu gosto...rssss.

Leonardo B. disse...

* porque não tenho a certeza que tenha seguido bem o pombo-correio electrónico,

http://impressoesdigitais2.blogspot.com/2010/03/ele-ha-palavras-tao-simples-que-parecem.html

um imenso abraço, Walkyria

Leonardo B.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Trovador das Gerais
fera é pouco. Vai lá no blog do Leonardo ver o que esse cara faz com as palavras.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Phivos
amigo distante, boa semana pra vc!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana
essa intensidade, esse desvendamento que o poema propicia, faz a sensibilidade da gente dar pulos no peito.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Prussianinho!
que saudade docê!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Victoria
conte comigo!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mulher na Polícia
obrigada, inclusive pela sinceridade descarada...rssss. Dá inveja né?
Teu blog é 10!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Wania
o Leo é F*da.
E obrigada pela leitura e pelo carinho.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sandra
verdade, ele fez um strep tease da minha alma. Danado ele e vc que percebeu.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Leonardo
até já conversamos sobre ter futuro...lembra? E, agora, essa sua sacada anula toda e qualquer outra especulação. Importa ter presente, e vc, meu rapaz, está presente, e muito.
Além de me dar presente...rssss.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Beetina minha querdíssimaaaaaaaaaaaaa!

É isso, matou a charada. Eu não sabia o que me intrigava na escrita do Leonardo. Parece uma coisa sábia, antiga, atemporal, enevoada de memória, do passado e do futuro.

Vc, como maravilhosa leitora de pessoas, e maga das palavras, disse tudo.

Querida, adoro ter vc comigo...já disse isso?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Angela
vc é admirável mesmo. Tão econômica nas palavras e tão grande em sentimentos. Como vc consegue?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Diego
e vc continua um cara pra lá de especial.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Leonardo,
o pombo chegou, e amizade também. Acho que tenho que visitar mais esse teu outro blog, o impressões digitais. Gostei muito.

Quanto à sua mensagem de carinho e amizade, nada posso fazer para retribuir. O amizade é assim. Está sempre um passo atrás, querendo dar mais e mais.

alice disse...

o título do poema é brilhante! e o poema é muito bonito. gostei muito de o ler aqui, a céu aberto :) a poesia do leonardo b. merece. um beijinho grande para si*

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Alice
o título é chocante menina, deixa a gente incomodada de cara. Muito boa a sua colocação Alice, como sempre.

Mai disse...

Belíssimo!
Quem sabe após afagada, tua alma finalmente sinta que somos, mas não estamos sós.

beijos, querida.
Boa Páscoa!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mai
foi muito importnate essa autópsia. E realmente me convenci de novo, que somos mesmo tão iguais... e não estamos sós.

beijo grande e boa Páscoa


voltar pro céu