.

.

quarta-feira, 31 de março de 2010

Liberdade

.
.
Todos os instantes que passam por mim
Passam por mim sem me deixar.

Eu, infinitamente eu
Todo tempo que me concedo
Neste tempo que me concebo.

Todo horizonte que meu olhar alcança
Só diviso a mim mesma.

Todos os corpos ansiosamente tocados
Foi o meu corpo intocado que toquei.

Todo coração beijado
Todo sonho sonhado em outro alguém
E as palavras ditas pra ninguém
Tudo
Tudo isso
E tudo o mais
Que nunca é dito.

Eu te busquei
Te procurei
Liberdade!

Eu, infinitamente eu,
Em cada instante que passou
E não me deixou.

Enquanto ser
Enquanto for.

foto - Walkyria Suleiman

40 comentários:

sam rock disse...

Non deixe de esa búsqueda aínda que sexa a única.
Unha forte aperta.

Maria Bonfá disse...

que lindo poema Walkyria..tem mesmo é que agarrar e não deixar que ela se vá. lindo dia ..beijão

Leonardo B. disse...

[não que esteja a gostar particularmente um dos livros que estou a ler, por aí... mas tem uma frase que não se escapa facilmente da cabeça: "Tenho medo que a liberdade se torne um vicio"]

um dez cem meus abraços, Walkyria

Leonardo B.

*ah, o livro é O Rio das Flores, de Miguel Sousa Tavares

Francisco Nery disse...

velha saudade...

Mai disse...

Uma equação ou um teorema complexo A liberdade, o tempo, o ser e estar liberto.
Retemos o tempo em nós e assim o fazemos, mas somos escravos.
Mas talvez a liberdade não seja livrarmo-nos de algo, mas dar tempo ao próprio tempo. E se cada um faz o seu tempo, talvez seja tempo do amor em si enquanto à si, a liberdade. O tempo livre...

Beijos, Walkyria,
Feliz Páscoa

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sam
meu dia é mais dia quando você aparece aqui. E vamos, meu amigo, buscar e honrar a liberdade.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Maria
a liberdade é danada, requer 24 horas de olho vivo. Boa Páscoa querida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Leonardo
que coisa que é a liberdade. Quando a provamos, tudo fica diferente e, para os menos pesistentes, ela é mesmo um incoveniente.

Querido, Miguel Souza Tavares é aquele jornalista?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Poxa Francisco
velha mesmo....quase imemorial!
beijo grande procê

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mai
dar tempo ao próprio tempo, na justa medida de sus palavras, ja que dele nos apropriamos...

Temos muito adesapegar antes de encontrar a tal liberdade.

Sempre feliz e grata com suas palavras.
beijo grande

Carol Morais disse...

As vezes nos queixamos tanto que não temos liberdade. Vivemos em eternas buscas, procurando encontrá-la e tê-la conosco para sempre. Com seu poema vi que a liberdade, acima de tudo está dentro de nós, e nós acabamos por subjetivar o mundo em cima daquilo que nós temos dentro de nós. Assim, a liberdade torna-se mais uma escolha que preferimos não fazer.

Amei teu poema. Cheio de luz.
Feliz páscoa querida Walkyria.

Mariana disse...

Esta liberdade está cheia de amor,
simplesmente maravilhosa.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

É Carol
esse tipo de entendimento, eu chamo de entendimento grávido....tem muito ainda pra fazer nascer....
Mas é isso, é assim que se vive!

Já te falei que vc é uma graça?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ô Mariana
senti vc tão cheia de amor, que até me entusiasmou.
Que delícia de cometário!

Wilson Torres Nanini disse...

Dos corações beijados aos instantes que não detemos, vamos, a céu aberto, fazer alegria, apesar de nossa liberdade geométrica.

Abraço!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Wilson....
os instantes que não passam, nós passamos por eles.
E salve a alegria, que pode nos redimir dessa contagem absurda.
Grande coment!

Carol Morais disse...

Walkyria, obrigada pelo elogio! Cada dia me encanto mais com seus poemas e fico ansiosa por novas postagens suas.
Um grande beijo!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Carol....:)
fiquei vermelha.

dade amorim disse...

Liberdade é condição de vida plena - sem ela, nada feito.

Beijo.

Phivos Nicolaides disse...

Very nice. Happy Easter!

umihoney disse...

Beautifully written..touch the heart most coz yes thats where freedom lies..inside us..if our soul is free no chains is strong enough to enslave us.Thank you for sharing dear friend.Hugs.

Patrícia Gonçalves disse...

Liberdade de ser, de existir, de olhar o céu azul, tocar e ser tocada, de sentir a leve brisa nos cabelos, de desejar o impossível, o inominável, sem explicações maiores.

Lindo poema, moça!

\_ KaH*-*Up_/ disse...

ki lindo amei de coração! amo seu cantinho!! bjão flor

Kimbanda disse...

Olá amiga,
p'ra ti,

Vivendo num mundo
que não reconheço,
se der voz à liberdade
não estou moribundo,
é que sem ela não há verdade,
não há direito, nem avesso!

Paz e alegria junto dos teus, nesta Páscoa e recebe o meu kandando amigo.

betina moraes disse...

wal...

maravilhoso!


"Eu, infinitamente eu,
Em cada instante que passou
E não me deixou."


gostaria de ter escrito isso!

liberdade é algo tão efêmero e você conseguiu, mais uma vez, dar corpo e significado ao questionamento da existência dela.

e da sua.

um beijo de fã!

Nydia Bonetti disse...

Nunca havia pensado assim, Wal: todo instante que passa, fica. Ah... como fica. Quanto à liberdade, nos foi dada quando "o céu foi aberto" - Quem é que tem o direito de tirar isto de nós? Só não podemos nos tornar "escravos" dela. Ôh coisa complicada, esta tal liberdade...

Boa Páscoa! Beijooos.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Dade
que prazer te ver aqui, ser bcom teus pensamentos. Realmente a liberdade é a condição essencial do ser.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Patricia
esse é o segredo da liberdade, desejar...sempre, mais e mais....independente das regars da lógica. Sempre bom te ler.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Kah
e eu adoro sua alegria e juventudo por aqui. Me ajuda a desejar mais.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Kimbanda
meu querido. Pois é isso, leberdade é um modo de saber-se vivo. E você, com toda sua história, mostra essa vivacidade. Muita alegria para você nessa "passagem".

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Betina
tava com saudade da sua "cabeça" e do seu "coração", que, diferentemente da maioria dos mortais, caminham tão juntinhos.

E minha existência.....menina, será uma doença? Não me desprego desse lance.

Boa Páscoa minha mana querida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Nydia
Vc, uma domadora de palavras e sentimentos, me deixa muito feliz ao chegar perto dos meus sentimentos, reconhecendo-os como teus. Pois assim são essas questões, universais e atemporais.

Mas o que passa...passa mesmo? Quem determina o esquecimento ou a memória?

Perguntas....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Phivos
so nice to see you in my sky. Happy Easter

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Umihoney
What releases can enslave, is a law of life. Strong feelings my dear friend. Thanks for being here with me.

Gerana Damulakis disse...

Muito bom: intenso, como intensa é a liberdade e essa necessidade que temos de guardar o tempo vivido.

betina moraes disse...

PS urgente!!!!

sua existência não é uma doença,
é uma
crença

razão pela qual sua intensidade e verdade para com os sentimentos parecem, aos que estão próximos de você, aos íntimos, não um conceito que possa ser modificado, e sim uma religião.

como, particularmente,

"Eu gosto dos que têm fome
Dos que morrem de vontade
Dos que secam de desejo
Dos que ardem"

acho você uma pessoa incrível!!

um beijo e ótima páscoa, querida

Sônia disse...

Olá, gostei muito do seu blog,tudo muito lindo por aqui.
A partir de hoje estarei t seguindo. ficarei alegre se receber a sua visita no meu, uma ótima noite!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana
intensa mesmo é esse apego absurdo que temos de tudo, culminando com o tempo. Coisa mais impalpável....
É isso aí Gerana...

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Betina querida...
Obrigada por me acolher, por transformar em palavras tão sinceras e deliciosas, sentimentos que por vezes me consomem.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sonia
é um prazer recebê-la. Bem vinda


voltar pro céu