.

.

terça-feira, 16 de março de 2010

Que me perdoem os felizes

.

Assisti a um filme, onde o mocinho trabalhava numa editora especializada em cartões, desses de aniversário, casamento, nascimento de crianças e por aí afora. Num certo momento, ele entra numa crise brava de depressão, e o diretor da empresa o aconselha a mudar de setor e, ao invés de cartões de amor, começar a escrever cartões de condolências, pêsames e outras tristezas mais.

É um lance capitalista e mostra bem o descaso e falta de respeito que as pessoas têm por aqueles que estão tendo algum tipo de crise. Bem, nem era o mote do filme. Mas sabe, minhas sinapses funcionam assim, vendo em tudo alguma outra coisa.

Não deveria estar escrevendo isso por aqui, se tivesse mesmo uma reputação a zelar. Eu não tenho, acho que não tenho nada mais a zelar na minha vida, a não ser a própria vida. Que não é pouca coisa….

Nessas horas negras, penso em Henry Miller e em seu amedrontador livro Insônia. É uma edição rara que, por um acaso que acontece com pessoas desprevenidas, chegou às minha mãos. Lá, o grande escritor dos subterrâneos da alma, está no fim da vida, viria morrer logo depois, bombardeado por uma vida desregrada e miserável em todos os sentidos.

Acometido sistematicamente pela insônia, e a bebida não fazendo mais efeito, ele resolve transformar sua insônia em algo criativo: aquarelas. São traços disformes, dolorosos, misturados a palavras soltas, ou pensamentos inteiros. Nada faz muito sentido quando, à luz do sol, viramos suas páginas. Mas à noite, no silêncio compulsório da alma, tudo se encaixa e cada cor, cada palavra bomba sangue ao meu coração.

Pois é, mas eu não sei transformar minhas dores em nada que valha algo que não a lata do lixo. Nem trabalho numa editora de cartões, ainda que condolências.

Me resta apenas o destino humano do esquecimento e da morte.

Não há vergonha alguma em estarmos tristes, ou deprimidos, ou enfrentando um colapso nervoso. Mas eu me envergonho.

Me envergonho pelos meus sonhos, pelas minha lutas em nome de algo que nem me lembro mais o que era. Me envergonho diante de tanta decepção, e não sei o que fazer com este ser, depois de tanta ilusão.

Que me perdoem os felizes, os realizados e os bem sucedidos, seja na arte, no trabalho, no amor, ou em todas as categorias acima. Porém nem preciso ser perdoada, visto que estas palavras não podem mesmo atingir gente tão completa e sublime.

Me perdoem então, os miseráveis, os tristes e decepcionados. Ou que me perdoem os antepassados, que projetaram tanto em mim. Ou me perdoe alguma forma superior, que ao invés de me julgar, podia bem dar uma mãozinha aqui, agora, pra que eu nunca mais tivesse que pedir perdão pelas dores do meu coração.

Que posso fazer, a não ser nada fazer?

A vida, o movimento que busca algo, arrebenta paredes e despedaça muros, tem que ter ao menos uma partícula de certeza, de esperança. Ou não?

.

48 comentários:

Pérola disse...

Amiga,vc ñ é a única a enfrentar tantas decepções ou se encontrar deprimida.Isso é um acaso e ninguém tá livre disso.Vc também ñ tem q pedir perdão,e nem estou aqui para julgar.Só nós sabemos a dor q carregamos no peito e o q devemos fazer com ela.Eu só vou te pedir uma coisinha,ñ se sinta um lixo ou excluída dos mais favorecidos na alegria como vc citou.Só compreenda q podemos fazer a diferença por pior q seja a situação q nos encontramos,isso ñ é uma regra.Vc pode sorrir ou se sentir a pior das criaturas,mas antes de se definir como tal,procure no seu interior a beleza q está escondida.Ñ se entregue a um laudo tão insignificante e ñ desista de ser feliz.Nós somos autores de nossa história,nunca se esqueça disso ok.
beijokas.

Leonardo B. disse...

[quem para o sucesso não está talhado, tem duas hipóteses: ou invisível ou fracassado! O meio termo existe, asseguram-me... mas esse pedaço de mapa não está no planisfério dos comuns!]

um imenso abraço, Walkyria

Leonardo B.

Sandra Botelho disse...

E ainda dizem que o sofrimento é opcional, como se alguem optasse por sofrer
Bjos

Elaine Barnes disse...

Olá amiga! Passei pra ver como estava e entendo perfeitamente como a encontro aqui. Quem nunca sentiu-se assim, que atire a primeira pedra. O que é muito fácil para alguns é muito difícil para outros,por isso não dá pra julgar ninguém.Tem horas que a gente não quer lição de moral, ou mais culpas, queremos apenas desabafar, alguém que nos ouça, pois sabemos que não será assim pra sempre, mas,nesse momento é. Amiga, conte comigo! Conheço essa dor e dói pra KCT. Ela passa, então o melhor é escrever bastante, conversar com ela e perguntar o que ela quer. Fale mesmo ,desabafe,e seja sua melhor amiga sempre. Montão de bjs e abraços de companhia , ouvido e olhos

Rui da Bica disse...

Walkyria:
A vida é uma fantástica viagem de criação de experiência, umas boas, outras nem tanto.
Ás vezes esquecemo-nos de saborear devidamente as nossas experiências boas.

Mas não nos podemois esquecer que temos a capacidadede de criar a nossa realidade. Agarrá-la !
Temos que nos manter focados naquilo que consideramos ser o mais importante e desprezar o acessório !

Às vezes,... esquecemo-nos que podemos ser felizes,... "Agora".

Temos que agarrar com ambas as mãos a nossa vida e vivê-la de forma extraordinária, "hoje", porque o amanhã,... é o "hoje" que vai chegar !

OK ?... Walkyria
Beijão Grande e dá um abanão !
.

Andrea Galvez disse...

Wall querida...

Você escreveu isso pra mim?
Não consigo nem comentar...

Eu to tentando me agarrar no pouco que resta de mim...

Bjo no teu coração de Luz!

betina moraes disse...

wal...

ser de carne e osso no mundo de "propaganda de margarina" é muito mais complexo do que imaginamos, é necessário que deixemos a carne e o osso se mostrarem para que ganhemos o verdadeiro respeito com relação a nossas emoçõpes genuínas, é preciso sentir o peso carnes e dos ossos, vez por outra.


sabe o que eu faço quando tudo o que você disse me ataca? inclusive a crueza de henry miller?

caridade. pura e simples caridade. busco um desconhecido, ou criança ou velho ou moço, tanto faz, e o ajudo em algo que esteja precisando. o ato caridoso, embora pareça coisa de filme apelativo, é um verdadeiro motor de emoções e nos liberta demais das coisas que carregamos em excesso. a utilidade que se ganha quando se permite deixar escapar a capacidade de amar pura e simplesmente é uma pancada na tristeza.

tudo o que nos acontece deve ser transformado e a melhor forma de transformar é mirar em outro, dar ao outro, importar-se com o outro, dedicar-se a algo fora de si.

as pessoas muito sensíveis como você não podem ficar rodeadas de silêncios, acabam escutando fantasmas.


eu bem sei.

quanto ao texto,

o seu texto é verdadeiro sem esquecer das possibilidades literárias de uma narrativa, é muito bom de ler e extremamente inteligente no desencadear do pensamento
e de certa forma
garanto
ajudará a outro que passa pela mesma avenida insône.

dividir as experiências também é uma forma de doação, e das melhores.

falei muito? o texto me tocou.

um beijo, bem grande.

Gerana Damulakis disse...

Sim, tem que haver esperança ("essa palavra que a vida nunca alcança" - verso de Drummond).

A Mina do cara! disse...

Às vezes parece que não temos o direito de ficar deprimido e melancólico, o mínimo que seja.

Sua tristeza rendeu uma bela crônica.
fique bem.

Patrícia Gonçalves disse...

Podemos ter uma leve idéia da dor do outro, mas a extensão, dimensão e intensidade é própria de quem sente. Me solidarizo com você, porque em mim já doeu tanto que fiquei anestesiada. Cheguei a questionar se aquela era a melhor forma de aprendizado, todos dizem que é o caminho do crescimento. Mas naquele momento queria mandar pro inferno todos o crescimento e continuar pequena e segura. Depois que tudo passa, realmente nasce um outro ser, impossível passar pela dor e continuar a ser a mesma pessoa. Aprendi, aprendi sim, aprendi que não adianta opor resistência, não resista, sinta a dor. Olhe-a de fora, saia de você e observe, veja todos seus detalhes. Acalente sua criança, dê colo pra vc mesma e não se cobre nada. Desculpe-me, mas fiquei tocada ante seu desabafo. Fique bem!
bjs

Luciana disse...

Oi Amiga
Li toda a postagem e me vi nela tenho depressão a alguns anos e já publiquei isso no blog são problemas familiares que me levaram a depressão foi dificil me expor foi muito, mas tenho aprendido muito e também faço terapia por que além de lidar com as pessoas que tem o poder de te deixar pra baixo tem eu mesmo que já me sinto péssima em certos momentos, não sou realizada em quase nada na minha vida mas procuro ter momentos felizes com coisas que gosto tipo ver um filme, ler um livro, escrever um conto ou até mesmo ouvir uma música e fazer maquiagem que eu amo, sei como é dificil as vezes não se sentir diminuida e como sei mas tento não me sentir assim sempre.
Bjs e se precisar estou aqui.
Lu

angela disse...

Que dureza, amiga. Senta ao meu lado me dê a mão e vamos tomar um copo de cerveja, uma taça de vinho ou qualquer coisa que seja, respirar fundo e olhar o ceu.
beijos

Sharli Fly Clown disse...

É bom ter esperança, sempre.
Nunca sabes quando a tua vida vai te levar a tua casa, esse lugar onde o ser esta em paz.

Mientras, qualquer medio pra expulsar a dor é bom (aquarela, letteras, construçao de uma nova Torre Eiffel, etc...).
E é bom e necesario o respeito e a comprençao da dor dos outros.

Eu gostei muito da tuas palavras.

(e perdoe o meu portugues, vocé sabe...)

MISCELÂNIA RIFF disse...

Caraca... Vou te dizer uma coisa bem sincera... Eu precisava estar aki e ler o q. escreveu. Ontem fiz um post dedicado a uma amiga, q. nem a conheço, só virtualmente...chama-se PODE DAR ZEBRA, se puder dá uma lidinha. Resumindo o resumo da ópera... o tiro saiu pela colatra...pq. quer saber..Tem gente q. precisa e deseja estar TRISTE e vivenciar a sua TRISTEZA. E eu não aceito isto, acho q.o mundo é feito de mil e uma maravilhas... Boba de mim..Cada um tem o seu universo. Obrigada, agora a ficha caiu.

disse...

Nossa, que lindo texto! Adorei.

Tô mais ou menos assim... com esse feeling.

bjos

Hana disse...

Olha eu aqui de novo, hoje vim deixar um crinho em gratidão pelo seu afeto em meu blog, espero que goste.

O sal da Terra
Roupa Nova
Composição: Beto Guedes - Ronaldo Bastos
Anda, quero te dizer nehum segredo
Falo nesse chão da nossa casa
Vem que tá na hora de arrumar
Tempo, quero viver mais duzentos anos
Quero não ferir meu semelhante
Nem por isso quero me ferir
Vamos precisar de todo mundo
Pra banir do mundo a opressão
Para construir a vida nova
Vamos precisar de muito amor
A felicidade mora ao lado
E quem não é tolo pode ver
A paz na Terra, amor
O pé na terra
A paz na Terra, amor
O sal da Terra
És o mais bonito dos planetas
Tão te maltratando por dinheiro
Tu que és a nave nossa irmã
Canta, leva tua vida em harmonia
E nos alimenta com teus frutos
Tu que és do homem a maçã
Vamos precisar de todo mundo
Um mais um é sempre mais que dois
Pra melhor juntar as nossas forças
É só repartir melhor o pão
Recriar o paraíso agora
Para merecer quem vem depois
Deixa nascer o amor
Deixa fluir o amor
Deixa crescer o amor
Deixa viver o amor
O sal da terra.
com carinho
Hana

Manuel disse...

Cara amiga que se passa?
Habitei-me a ler neste Blogue uma mulher firme, determinada e positiva.
Agora, com grande mágoa, sinto alguém que não está feliz.
Nada posso fazer a não ser pedir a quem nos governa (não sei quem é) que lhe devolva toda a coragem e alegria que sempre senti.
Força...caramba

Manuel disse...

Cara amiga que se passa?
Habitei-me a ler neste Blogue uma mulher firme, determinada e positiva.
Agora, com grande mágoa, sinto alguém que não está feliz.
Nada posso fazer a não ser pedir a quem nos governa (não sei quem é) que lhe devolva toda a coragem e alegria que sempre senti.
Força...caramba

Phivos Nicolaides disse...

Ola amiga! A vida é uma mentira!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Pérola
veja esta pérola que vc me deu: não se entregue a um laudo tão insignificante....

Me fez pensar, desde ontem quando li. E sabe....não me entreguei. Valeu seu carinho...demais.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Leonardo
vejo que gente com sucesso pensa que não tem. gente bonita se achar feia, gente amada se sentir rejeitada. Quanto mais olho, menos sei.É, esse meio termo não deve ser fácil.
Sempre perto de vc....um beijo grande

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sandra
menina, dizem tanta bobagem que a gente não pode nem sofrer sem culpa. Então, gostei de como vc viu.....beijão.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Elaine
como vc é uma graça mesmo, como foi bom ter te conhecido. Precisava deste toque, de ver a dor, de falar com ela, de saber a que ela veio....sabe que foi bom? Saber que vc se importou, me deu carinho e cia....puxa, obrigada minha querida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Rui
que lindo que vc é....dar um abanão, dar um tapão mesmo e seguir. A dor dói porque eu, que sou tão feliz, sei como é bom viver. Obrigada viu....beijo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Andrea
minha linda, agarra aqui, vem, vamos ficar juntas!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Betina
olha, sempre essa coisa certa e fina, justa, na mosca. Eu sempre me irrito com propagandas de margarina. Elas até me fizeram chorar já.

O meu silêncio se encheu com tua voz....

E, ainda por cima me elogia a escrita. Ô Betina, te li ontem, deixei passar esse dia, e vejo como foi importante ter recebido tanta consideração de vc, e de outros amigos.

Bê.... te gosto muito.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ai Gerana
essa palavra que a vida nunca alcança.... me senti mais entendida, menos culpada, pq vc sabe, parece que somos todos obrigados a sermos felizes para sempre.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mina do cara
é isso, parece doença estar triste. Ou como dizia o Rauls Seixas, eu devia estar contente com carro casa e telefone....
Valeu....beijo!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Patricia
Muito forte o que vc me disse, muito próximo, muito humano. Não resistir, ver, olhar, não lutar, entender....seja lá o que isso signifique. Muito bom tbm ter ido a seu blog e descoberto alguém assim, como eu, que se perde em pensamentos e sentimentos. Obrigada, de coração

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Luciana, minha flor...
obrigada por tua abertura, coragem e força. Nem todo mundo tem esse tamanho grande(GG) de coração que vc tem.

Mas deixa te dizer que tudo isso tem sentido, talves descortinar o que nos impede de viver, de sermos felizes com a vida, assim, simplesmente.

Mas independente de tudo, vc foi muito generosa e linda....obrigada.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Angela
vc sempre atenta, sempre presente, uma pessoa rara nessa terra. Sim, vamos olhar este céu, nosso céu, darmos as mãos e respirar........assim.....
Sabe que dá certo?
obrigada minha amiga

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sharly
que especial que vc é, tentar me traduzir e ainda me sugerir construir uma torre....a Eiffel. Não pude deixar de sorrir e te agradecer do fundo do meu coração.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Menina Riff
ficha, tijolada, cair de quatro, assim é a vida. E às vezes ela faz isso pra gente aprender que ela é maior do que pensamos ser. Vou lá ler sim....e muito obrigada por sua sinceridade.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

RÊ....
viver de verdade tem seu preço. Consciência não é pra qualquer um.
beijo grande

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Hana
eu sou louca pelo Beto Guedes, passei minha dolenscência entre as músicas dele. Foi um presente lindo, com muito carinho o que vc me deu. Obrigada querida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Manuel
sou forte sim, determinada e corajosa. Mas às vezes me sinto cansada. Tudo que viveer tem que reciclar, de vez em quando, juntar algum lixo, e saber onde depositá-lo. Mas gostei muito de seu carinho, e veja, já estou aqui de novo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Phivos
a vida pode ser uma mentira.....mas a minha vida tem que ser de verdade. Eu sou assim.....
obrigada por vc estar presente comigo.

Augusto Dias disse...

Somos totalmente dependentes do outro, seja qual for o problema que enfrentamos se não tivermos alguém com calor pra nos queimar, perto, junto como tem que ser e não falo de namoro, sexo ou coisa que o valha, falo de gente que gosta de gente, sem isso fica tudo mais difícil,
Espero de coração que alguém te queime, e que seja logo.
Beijos !!!

Mai disse...

Wal, estou sentindo COM você na justa medida de todas as palavras e vírgulas. Respirar fundo e escrever o grito do silêncio.
beijos querida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Augusto
já disseram, até em filme, que não existe felicidade se não for compartilhada. Serve pra tristeza tbm. Precisamos sim...e óia, vixe, tô ardendo! Obrigada pelo teu fogo.....beijão

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mai
tem almas assim, como a sua, que sabem estar perto.
Em cada palavra, até nas vírgulas, nos momentos que temos que respirar, olhar dentro, encarar e seguir.
Mas seguir COM.
Te agradeço tanto....

ednampc disse...

Walkyria antes de mais nada abraços, porque a dor se aplaca com carinho. Sabe aquela necessidade de buscar palavras para traduzir nossos sentimentos, ternuras e decepções. Isso é poesia, é tirar leite das pedras. Tudo já foi dito, sentido e pensado e nós continuamos a buscar esse significado. Essa é a essência dos diferentes, das pessoas que querem mudar a ordem, subverter os padrões. Isso é humano, é espiritual.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Edna
pensei muito em vc nestes dias. tive vontade de voltar o tempo em que nos víamos sempre, onde dividíamos mais nossos pensamentos.

Mas sei, sei mesmo, o quanto estamos próximas, espiritualmente falando. Vc é minha grande amiga, minha irmã, e sempre sabe dizer algo que me faz evoluir. Não aqui, nessas coisas terrenas onde tudo é tão efêmero, mas no sentido da minha alma, do meu espírito.

espero poder ter vc em todas as minhas vidas.

Sylvio de Alencar. disse...

Tenho uma tendência natural para o místico. Mas, para outras coisas também: para o sexo bem feito, por exemplo..., para viagens, namoros, amores, etc...
Essas tendências me levam a caminhos nem todas as vezes realizados, isso gera 'insatisfações', 'infelicidades' (graças a Deus, tudo assim, entre aspas).

Tai o caso do Glauco: mas que porra de acontecimento bizarro sô!

Nossa realidade poderia não ser essa descrita por vc aqui, mas é... Mas dentro disso tudo (não é pouca coisa como podemos ver), algo rola.
Sabe Wall, acho, realmente, que nescessitamos 'n' vidas para que possamos começar a vislumbrar alguma certeza de salvação, um caminho aonde as partidas são chegadas, onde momentos sejam perfeitos em si, e que sintamos isso, que realmente sintamos isso.
Não acho que tenha 'viajado', é minha
opnião.

Wall
Nem faço idéia do que possa estar ocorrendo, minha flor!
Será que meu blog tá de mal com o seu????? :)

Bjs.

Bill Falcão disse...

Mesmo sendo (ou pretendendo ser) um humorista, também não entendo esse povo que tá sempre feliz. Eu, normalmente, não tô. Apenas procuro rir do que acontece. O que é diferente de alegria, ou felicidade.
Bjoooooo!!!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvio
entendo tua língua, viemos do mesmo lugar. Me faz tão bem ver como vc destrincha essa coisa toda....
Gosto muito de vc, e quero tudo de lindo pra tua vida.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Billlllllllllllllllll
é isso, eu tbm sou do bom-humor, o que não significa felicidade. Mas menino, parece que estou rtodeada de príncipes e princesas....coitado daquele que de algum modo sofra!
Billl seu Falcão danadinho, obrigada pela presença.

Sylvio de Alencar. disse...

Wall
E essa foto aí do lado mais em cima, com uma mina de 'faróis acesos'?
É para nós, homens, descansar nossos olhos cansados? Para nos animarmos pensando que somos nós a causa deste estado, (e não o frio que a coitadinha pode estar sentindo)?
:P


voltar pro céu