.

.

sábado, 24 de abril de 2010

Espécime em alta

.
Ciro Gomes, paulista de Taubaté, criado no Ceará, gerou grande desconforto quando, em alguma campanha política do passado, ao ser questionado por uma antalista, ou jornalanta* qual era o papel de Patrícia Pillar na próxima novela Global, respondeu:

- O papel de Patrícia é dormir comigo.

Eu, que nem sou fã do Ciro, amei a resposta, que foi tida como ponto de apoio para sua derrocada política - hipótese completamente errônea, diga-se de passagem. Mas gentefina, o papel da Patrícia para ele, é ser sua mulher, o resto era da conta dela. Ah, se eu fosse a Patrícia, tinha recebido o moço com candelabros, vinhos e euzinha na bandeja.

Acho que foi o que ela fez, haja vista que estão juntos há tanto tempo.

* jornalanta ou antalista: mistura do gene da anta com o jornalista, espécime em crescimento acelerado.
.

7 comentários:

Tânia regina Contreiras disse...

Ah, eu não sei não... O trabalho da Patrícia é também a sua realização, suas conquistas e dons, talentos. Uma resposta dessa me pareceu bem machista...Mas, enfim...

Beijos,
Tânia

Le Vautour disse...

Hm... se somos heterônimos dentro de nossa imensidão, talvez o papel da Patrícia do Ciro (porque também deve haver o Ciro da Patrícia) fosse dormir com ele. De fato, a pergunta é do catano. Antalista de m*, né? Mas a resposta dele foi, apesar de a gente fazer força para tentar aplicar aí uma hermenêutica protetiva, totemizadora (Freud: Totem e Tabu). Episódio infeliz para todos, mas revela um pouco da personalidade do cara. Nénão?
Abração de duas asas!

Sylvio de Alencar. disse...

Outros, talvez, teriam dado outras respostas: 'melhores' ou 'piores'.
Jornalista e político encenaram seus papéis naquele momento.
De minha parte: não gostaria de ter esse papel com nenhuma mulher, não me sentiria satisfeito; isso não significa que já tenha passado por isso (e minha acompanhante também).

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

ah gente, que seriedade...
Eu gosto de homem macho mesmo...de feminina basta eu, que já sou bem macha.

Sou a mulher do cara e durmo com ele. Esse é meu papel com ele.

Não sou empregada, amiga íntima, sócia, irmã, cozinheira....etc e tal, sou a mulher dele.

O resto da miha vida, nem interessa ao cara, nem deve interessar, mesm o pq ele não tem ingerência, não vai dar palpite e nem meter o bedelho.

betina moraes disse...

não me faça falar.. rss


wal, minhas opiniões sobre casos assim são sempre polêmicas...

vou falar!

não é por acaso que somos irmães!

faço das suas as minhas palavras e quero dizer já, para que fique bem claro, que o mais difícil na minha opinião (íntima e particular) é o homem achar o equilíbrio entre o macho que dá uma resposta maravilhosa como a que ele deu e o outro lado que é o de ser um delicado companheiro que nos apoia em nossos projetos e nossas ambições.

o homem que conseguir tão façanha será um deus para mim!!!!

bem, eu não sou chegada ao político ciro, mas reconheço que amei a resposta!

beijos!

*só você para levantar tamanha poeira* rss

betina moraes disse...

*tal

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BBzinha

falou irmã, falou, pluri-vitelina. Eu não tenho sua clareza, por isso te preciso.

Quem é o político Ciro? (rss)


voltar pro céu