.

.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Chega de reclamação

.

Não há quem não reclame da pressa, da falta de tempo, e do acúmulo de afazeres. A culpa toda claro, como é mister do ser humano fazer, é jogada em cima de um substantivo qualquer, tipo, a humanidade, o homem, e no nosso caso aqui, na tecnologia.

As pessoas falam como se esses substantivos, não fossem elas mesmas, como se a humanidade fosse uma raça distante, que invadiu o nosso planeta. Nunca a culpa recai sobre aquele que está sofrendo as consequências, como se ele não fosse responsável por se deixar sofrer as consequências.

Nessa conversa não caio mais. Tô farta de gente impotente, a começar por mim mesma.

Eu vou dar o caminho que estou visualizando, bem de mansinho na minha vida, mas antes vocês vão ter que aguentar uma prévia.

Eu gosto de cheque, ainda uso inclusive, porque apesar de amar tecnologia, sei que o agente detonador da tecnologia é o homem, e nem sempre o fator humano funciona.

Quando, em alguma loja me pedem o telefone para constar atrás do cheque, digo que é contra a lei, e é mesmo. Pela lei, você é obrigado a preencher um cadastro, se quiser, mas colocar fone atrás de cheque, é contra a lei. O lojista sabe disso, e fica bem quietinho.

Essa prática de colocar fone atrás de cheque, enriqueceu muita firma de marketing, sem mencionar que, se seu cheque cai em mão erradas, o bandido tem seu nome, assinatura, telefone, e para aqueles mais desavisados, que mandam colocar endereço, CIC e RG no cheque, o bandido tem tudo mesmo.

Bem, então vamos combinar que telefone atrás de cheque nunca mais, e impressão de números de documentos no próprio talão, nem pensar.

Segundo: assinar cartão de crédito no verso. De novo, é conta a lei. Se seu cartão é roubado, o cara sabe sua assinatura. Quando você for reclamar, a instituição verá que a assinatura é tua.... e vai provar o contrário. Tá pensando que temos o Grisson na nossa polícia científica¿

Prosseguindo, como os tempos mudaram agora a moda é dar o seu e.mail, em restaurantes, lojas, cabeleireiros e o escambau, e você se acha muito da esperta, porque vai receber avisos de promoções, cai no conto do presente de aniversário e outras lendas mais.

Vai daí que, subitamente seu e.mail fica infestado de spans, e você, como todo bom ser humano, culpa o provedor, o antivírus e essa porra de tecnologia. Veja bem, foi você que saiu espalhando seu e.mail, como semente em mão de permacultor, e foi desse modo que o mundo do marketing te achou.

Não contente com isso, você decide abrir aquele e.mail estranho, por pura ansiedade, e era vírus. Acaba com teu PC, e você culpa o Bill Gates, jura que vai comprar um MAC, porque a culpa, é do sistema operacional. Afinal, se você quer abrir um e.mail, que podia ser super importante, se não fosse um vírus, poxa, você tem esse direito!

Ah! jesusmariajosé, não é fácil mesmo.

Mas então, eu detesto celular. Meu primeiro celular, um Nokia azul, que era bem qualquer coisa, foi minha filha que me deu, no ano 2000, porque as duas filhas amam celular, aliás nem têm telefone fixo em casa, até hoje. Assim, o presente era pra me achar em qualquer lugar, e a qualquer hora.

Eu, que não sou boba nem quero ser uma mulher facilmente encontrada, nunca andava com celular. Quando alguém me pedia o celular, eu dizia que não tinha. Quando alguém me ligava pro celular, porque descobriu, eu dava a maior bronca. Meus amigos sabem: celular só em emergência.

Quando meu celular toca, eu tremo. É morte, enrascada, acidente, ou minha família me enchendo o saco. Mas aí entra outra questão: você aguenta desligar o celular¿ Você aguenta ligar mais tarde¿

Pois é..... eu acho celular uma merda, não por causa dele não, que é muito do bom, mas porque as pessoas não sabem dignificar essa tecnologia. Prefiro sempre ligar para o fixo de alguém, mesmo porque meu dinheiro não é lixo e eu pago o menor plano da minha operadora, 39 pilas por mês.

Bina, é outro aparato muito bom pra quem precisa, mas ter bina, pagar esse serviço extra, pra que gentefina. Eu ligo a secretária eletrônica, e só atendo se estiver a fim de atender. Às vezes corro derrubando tudo pelo caminho, mas compensa.

Mas e se o cara não deixar recado¿ Bem, depois de muito analisar o fato, acho que ele só queria mesmo conversar fiado, coisa que detesto, telefone só pra recado também, ou combinação de encontro ao vivo, ou emergências. Tipo, você está acabada e telefona pra amiga e ela faz um consulta “de amiga” por duas horas no telefone. Ou quando teu amor está longe e vocês ficam de namorico....

Caso contrário, se não deixam o recado, não era nada importante, ou o mais provável, não te conhecem, querem vender algo e não podem deixar recado porque ninguém liga pra telemarketing.

Aliás, vocês sabiam que no código de insalubridade, no quesito escritório, telemarketing é o campeão de estresse?

Ainda nesse item, você pode bloquear seu telefone para telemarketing, mas vai ter que aguentar as super ofertas que vai perder. Alguma podia mesmo compensar. Mas tem que escolher o que prefere perder. A oferta ou o tempo de viver.

Mas enfim, o que quero dizer é que antes, as pessoas te davam um tempo pra pensar, pra ponderar. Sabiam que você ia chegar em casa apenas à noite, ouviria o recado, comeria, tomaria banho, e depois te ligaria, ou não. Mas hoje, o nego manda um e.mail, um torpedo e reclama que já se passaram 5 minutos e você ainda não deu a resposta.

E a gente faz isso mesmo. A gente quer tudo no ato. Ter uma tecnologia que agilize sua vida, não significa acabar com o tempo de ponderação, de investigação da alma e de sua capacidade de desejar ou não alguma coisa.

Isso é o que estamos deixando o ser humano fazer com a gente e estamos fazendo a nós próprios. Perder a noção de desejo. Não falta motivo pra tanta gente estar sem rumo, sem vontade, sem horizontes.

Eu amo tecnologia, eu tenho5 computadores, dois véios (da Sony), dois Macs (iPhone e iPod Touch) e um velho PC XP que adoro. É nele que recebo e.mails e abro programas que o W7 e o MAC nem sonham que existam. Mas não tenho freezer e não tenho microondas. E uso cheque sim.... e não tenho bina, e não tenho mais que 3 sapatos no armário....hehehe, que definitivamente não é onde gasto minha grana.

Então gentefina, vamos lembrar a máxima de Montesquieu, que dizia mais ou menos assim: Não existem tiranos sem tiranizados.

Existe uma indústria do Apocalipse, que está infiltrada em mentes brilhantes e nas podres. Esse verdadeiro cartel existe só pra fazer você acreditar que é um zero à esquerda. Que você não pode fazer nada contra as corporações, o capitalismo a corrupção, o lixo, a extinção da alma....etc e tal. De novo, contra tanto substantivo, não há argumentação.

Essa indústria está presente nos Congressos Vegetarianos e Legislativos, nas Reuniões de qualquer paróquia, na cabeça da sua mãe, marido, filhos, amigos, empregados e patrões, cineastas e padeiros...acho que já me fiz entender.

Ela trafica e trafega, com imunidade diplomática em vários ambientes. Porque esse povo sabe que você acha mais fácil culpar a humanidade do que fazer um sacrificiozinho pequeno. Por que esse povo sabe que você, e eu também gentefina, não controla a pressão de um celular tocando no cinema, ou de não abrir o e.mail ainda com a bolsa na mão, ou de não ver os recados na secretária eletrônica antes de acender a luz da sala.

O povo sabe......

Ninguém disse que é fácil, mas por favor, não reclame mais que você é impotente, que você não pode fazer nada. Não acredito mais em coitadinhos impotentes diante da destruição eminente da Terra pela raça alienígena chamada Raça Humana.

É muita pretensão. A Terra não está nem aí pra estes últimos dois mil anos. Ela já se transformou milhares de vezes, ela segue seu curso que nós nem temos ideia qual seja.

Como enfatiza Humberto Maturana, é o fim da raça humana, essa que a gente critica e tem pena que se extinga. A novidade é que não será a primeira raça extinta nesse planeta, que está aqui há milhões de anos, e já viu muita raça - mais interessante do que a nossa, talvez - rolando pelo ralo.

Enfim... vamos vestir a camisa de ser humano, perceber o que podemos fazer para mudar a nossa vida, o nosso mundo, que não vai até a China, mas vai apenas até onde estamos presentes, e aceitar que ser um ser humano pequenino, e uma dádiva muito grande.

Quando Jesus disse, “vinde a mim os pequenino, porque deles é o reino do céu”, ele não se referia às crianças. Ele se referia aos pequeninos, que vivem sua vida, fazendo o melhor em cada ato.

Santa Terezinha entendeu isso muito bem. Por isso, sem fazer nenhum milagre, e tendo passado a vida doente numa cama, ela é uma Santa. Ela dizia que queria ser uma pequenina, porque pra fazer um grande, eram preciso muitos pequeninos....

Mas para fazer um pequenino.....nem um milhão de grandes pode conseguir. Vale a pena ler a auto biografia da santa.

Olha só uma das frases desse livro da santinha:
- Senhor - quero fazer de maneira extraordinária, as coisas mais ordinárias da minha vida.

E vou parando por aqui porque tô tipo-quinem tronco em enxurrada. Atravessando em cada curva desse rio.
.

22 comentários:

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gentefina, escrevi demais.

Sei que é duro arrumar um tempo pra ler conversa fiada alheia.

Não se culpem.

Nem eu aguentei fazer a correção.

Tá limpo, gentefina, eu escrevi pra mim mesma.

betina moraes disse...

wal...


nem vem! publicou vai ter que me aturar!


não atravessou o tronco na enxurrada não, disse algo tão interessante que já foi até tema do programa roda viva no mês passado, com um poderoso aí da vida, mestre no assunto. infelizmente eu não consegui colocar aqui o link para você e nem sei o nome do dito cujo, mas o assunto era o seguinte: o valor para as grandes empresas dos nossos dados pessoais! ele disse que daqui a pouco, uns 20 anos, as informações que damos de graça para todo o mundo, sites, lojas, questionários de consumidor, cadastros, valerão mais do que dinheiro, visto que podem levar o produto exato para o consumidor em potencial...

eu tenho uma regra básica, meus exercícios físics e intelectuais não podem vir em segundo lugar, todos os dias me exercito e todos os dias eu estudo, trabalho, me relaciono e por último sou escritora nos blogs. é claro que quando aparece alguém como você eu fico ansiosa para bater papo, descobrir, fazer amizade, mas não espero que fiquemos só no pc!

o texto coloca muito bem posto o que eu tenho pensado sobre escravidão e dependência, estamos presos mesmo!

sempre imagino se formos impedidos de nos comunicar por alguma coisa que aconteça, tipo tragédia mesmo, se ficarmos sem banco, sem net, sem satélite... o que sobra? morreremos de banzo?

estaremos prontos para retornar ao redor da fogueira e contar o passado para os mais novos para que a cultura não morra?

saberemos ainda contar qualquer coisa sem escrever antes?

poderemos preservar alguma cultura ainda sem armazenamento de massa ou download?

uma coisa que me incomoda horrores é perceber que as pessoas dão muita importância para seus problemas e não agem com caridade e humanidade real para com o próximo.

achei sua opinião o máximo! não é à toa que eu sou você e tenho orgulho de ser!

estou começando uma campanha: coloquem a wal no jornal!

vai ser um sucesso uma coluna sua, com a coisa do gentefina e tudo o mais!

um beijo, para mim mesma.

PV: linglucl

tradução: linglucl mesmo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB, minha eu, eu mesma e tudo o mais.

Eu sou escrava de mim mesma, e de vc, por conseguinte. Tem mil posts pra responder, invlusive teus, e não dá, tenho que passar.

Betina, quanto ao programa, é isso aí mesmo. A gente sabe, eu trabalhei com propaganda, sei quanto vale um mailing.

Mas o que me apavora de verdade nisso tudo, é o estado, ou o Big Brother saber tudo de mim.

Não dou mesu dados, não conto como escreve direito meu nome. Não coloco mail no blog, não tem meu telefone na lista telefônica e me no face book.
E a nota fiscal paulista.....pode, o Serra saber tudinho o que compro e onde?
Tem que ser muito burro.

menina, tenho que ir, vou à PRG....

Passei mesmo pq sabia que vc seria a primeira e talvez a única....e gosto tanto do que vc escreve...vc é tão humana, generosa...
te amo BB

um linglucl bem gostoso pra vc....hahahahahahahhaah

Phivos Nicolaides disse...

Lindo!

Tânia regina Contreiras disse...

Nossa, eu li tudo, fiquei atordoada, me achando uma anta, pois já pus telefone atrás de cheques mil vezes, entrei em nostalgia pensando no tempo em que eu testava minha força mental e dava certo: "Por favor, ligue, ligue, apareça, preciso falar..." e hoje tem celular, e-mail...Mas confesso que "tombei" mesmo foi no final, com essa pérola que não vou jamais esquecer:

"Quero fazer de forma extraordinárias as coisas mais ordinárias da minha vida!

Gente, vou querer repetir isso, mas preciso lembrar do nome da santa, que me conheço, vou querer falar da frase e vou acabar errando no nome da criatura!

Abraços,
Tânia

Manuel disse...

Bom, estou siderado, deslumbrado e com uma disposição como há muito não tinha.
A cara amiga conseguiu encantar-me com essa analise verdadeira que assusta, porque é real, mas a que verdadeiramente ninguém quer fugir.
Vou começar a olhar doutra forma.

Andrea Galvez disse...

Wal queridona!!


Olha voce me surpreende a cada dia, concordo em gênero, número e grau com a Betina...nem vou me estender muito, porque realmente ela disse tudo.

Úm coluna sua em um bom Jornal, iria render muito, mas muito mesmo, e olha que você colocaria muito colunista no sapato!

Amei o texto tão explicativo, porque realmente deixamos de perceber estas coisas que para alguns são tão importantes(para se fazer malas diretas, spans e etc)_ e pra nós tão indiferentes.

Parabéns!
Tenho orgulho de ser sua amiga de infância..!!:)

Beijo querida!


PV:lanil

Passo esta também...rs

Elaine Barnes disse...

Achei perfeito, nem a mais nem a menos,concordo com tudo. Não vejo contas pela net,uso cheque quando não tem outro jeito(prefiro pagar a vista)Meu plano net com tel e tv custa R$49,90 reais(até mes passado era o de R$39,90.Só abri um e-mail de um grande amigo que depois me avisou que era vírus e tive que mandar aviso pra toda minha caixa,uso cel raramente só pra emergência(clientes),Adoro ver minhas amigas pessoalmente e cuidar da minha vida que é bem simples mas tem paz. Adorei! Se tivesse que me dar uma nota me daria 9 seguindo seu post.Adorei! Montão de bjs e abraços

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Meninas da minha vida internética...

Elaine,
Andrea,

meu rei Manuel

já falei tanto que nem tenho palavras....

Andrea, vc é mesmo uma querida, uma incentivadora, vc nem faz ideia, quem sabe um dia vc se olhe no espelho.... porque eu já te vi.

Elaine, vc é uma graça, só Deus sabe o que vc aguentou na tua vida pra agora estar por aí, vivendo na metrópole, como se vivesse numa ilha de amor.

Manuel....romântico, cheio de vida, sim senhor, muita vida ainda pra sonhar e realizar...

Obrigada

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tania
me pergunto de onde vc surgiu, tão segura e doce, tão verdadeira em tudo que fala....

Tão cheia de uma bondade que tenho certeza, vc tem de sobra.

A Santa não é a de Ávila, é a Santa Terezinha, das rosas vermelhas. O livro dela é História de uma alma. Leia.....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Andrea
lanil é vc
uma seda azul,
uma lã de cordeirinha,
com cara de céu...aberto.

Gerana Damulakis disse...

Eu já estou vivendo com muito "luxo". Explico: já escolho o que vou fazer e o que não vou fazer. Já não me sacrifico (não sacrifico o meu tempo) indo para lugares que não desejo etc.
Ainda assim, como na semana atual e na próxima, fico e ficarei sem tempo suficiente para o que não é obrigação de trabalho, mas elas me satisfazem, então não se trata de sacrifício.
Não tenho feitiche por computadores, queria ter, o meu está capengando e minha filha (que tem Mac) fica me zoando, me mostra esta e aquela oferta para tentar me seduzir.
Mas, por outro lado, sou como vc: não é no meu armário que gasto.
Por mais estranho que parece, no que mais gasto? Livros e livros por todos os cantos.
Mande e-mail e responderei sobre minha mudança radical e como foi bom.É quase como viver uma nova vida na mesma vida. Foi a melhor coisa que fiz.

Patrícia Gonçalves disse...

Li tudo!!!

Que vida é essa que a gente leva?!?

Adorei a frase da Santa, mas te confesso, fiquei meio deprê...

beijão

Walter disse...

What a funny suprise to see you on my weblog, how is your Dutch!(smile)
But ofcourse you're very welcome!
A modest Dutch kiss from me.
Have a nice day!
( My portugees is 0% !!!)

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Patrícia...me pergunto isso todo dia. Faço mundanças, tenho medo das mudanças, me atrapalho, volto tudo, começo de novo...mas no meio disso dou muita risada, encontro gente incrível TODO DIA.

Fica deprê não, vamos inventar a indústria da felicidade, e da auto-estima.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Walter,
I loved the kiss Holender. After Erasmus of Roterdan, and Van Gohg, you're the first holender that I know.
kisses

Walter disse...

Very nice to meet you then!

Carol Morais disse...

"Enfim... vamos vestir a camisa de ser humano, perceber o que podemos fazer para mudar a nossa vida, o nosso mundo, que não vai até a China, mas vai apenas até onde estamos presentes, e aceitar que ser um ser humano pequenino, e uma dádiva muito grande."

Acho que, com ese trechinho aí, eu nem preciso comentar nada!!

Mas, eu concordo com vc, pq vejo que o nosso maior problema realmente é reclamar demais.Tudo queremos falar sobre, reclamar, se queixar. Dizer que o que acontece com a gente nunca é culpa nossa. Na verdade, há coisas que não sao realmente culpa nossa, mas outras, por algum motivo, mesmo que distante, acaba sendo nossa culpa mesmo!

Vou me queixar menos, fazer menos(ou mais).

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana
eu sabia que vc gatava em livros...
eu sabia
menina
eu gasto em livros, discos, tecnologias de comunicação, badulaques, porcarias que ninguém quer, queijos caros, cerveja importada, creme da L'occitane...ave, gasto em coisa à beça. E adesivos....adoro, minha casa é cehia de adesivos.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Carol
deixa de se cuplar vai.
Só pq vc é bonita, sempre foi a melhor aluna, a filha legal, a irmã mais comportada, a amiga mais fiel, a namorada mais certinha, que vc vai acreditar na inveja do povo né?

Sylvio de Alencar. disse...

Vixe Santa! Tá que nem tronco mesmo!
Uma relação tensa vc tem com vários babilaques 'eltrônicos'.
Minha pergunta: se eu quiser bater um papo descompromissado, jogar conversa fora, como faço? uma vez que fazer isso pelo telefone não posso?

Palavra de verificação:teduchgo. Parece que que alguém quer dizer algo e não está saindo, como criança aprendendo a falar...

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Bem, vc pode marcar um encontro com a pessoa. Ou se comtrole e bata papo com o travesseiro, ou com Deus.

Teduchugo, é aquele bicho, o techugo.

Aquele que fede!


voltar pro céu