.

.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Tem dias


Tem dia que me baixa
a maior dúvida:

Devo pegar o barco,
como manda o figurino
atrás daquilo que chamam destino?

Acreditar, como reza a lenda
que esse barco veio pra mim
sob encomenda?

Ou devo perdê-lo
de uma vez por todas
e aguentar a reprimenda?

Tem dia....

foto: NanjoKoji
.

37 comentários:

betina moraes disse...

wal,

um poema com as rimas e as questões fazendo ondas e perguntas...

pega o barco, claro!

mas a dúvida é tão legítima quanto a embarcação, então o poema vale pela catucada em nossa sabedoria. um senhor pescador aqui de perto, bem velho, diz que não faz nem fez nada na vida além de pescar para comer e poder dormir em um abrigo quentinho, não quer nada, nunca quis, ele diz que todos vamos morrer, então como não pode sentar e esperar ele pesca e dorme para passar o tempo até o dia em que irá...

o poema ficou muito bom. direto,...

PV: sanat

tradução: nome de sabonete medicinal, natural, feito de ervas, para curar sarna.

Carol Morais disse...

[Comentario sem acentos]

Wal, tem dias que a gente realmente nao sabe o que fazer. Nao sabe se faz alguma coisa ou se deixa de fazer. O nosso maior problema eh o medo.
Temos medo de errar, medo de arriscar, medo ate mesmo do que pode acontecer se tudo der certo!

Mas no fundo, nos, poetas eh que sabemos que pensamos nisso o tempo todo!

Adoro teus poemas. Linda! Vira fada (ou seria Phada?)

Beijos

Nydia Bonetti disse...

tem dia? comigo é todo dia. ultimamente sou só dúvidas. já não tenho mais certezas...
gosto muito dos teus poemas, wal, beijooos.

Le Vautour disse...

Ih, Walkyria... quando eu era criança, não lembro quem brincava assim: tem dia que de noite dá uma dor de cabeça no corpo inteiro.
O ser-humano é dúvida. Vivemos num gerúndio interrogativo e, não fora assim, não evoluiríamos.
Quem foi o grande Autor a dizer que Deus não pode ter emoções, simplesmente pelo fato de saber de tudo?
A dúvida gera a procura, que gera trabalho, que gera crescimento, que gera indagações poéticas belíssimas, e a perscrutação é a alma dos seres. Somos - e você tem isso de forma bastante acentuada - espeleólogos de nós mesmos. Da caverna em que vivemos, talvez ainda agrilhoados à parede dos fundos, de face para ela, vendo só as sombras do mundo.
E pegar o barco é o único modo de cruzar o oceano?

Sarah Slowaska disse...

Pegar o barco ou deixá-lo partir? Então, mas nós não fazemos isso a todo momento? Quando entramos num barco, automaticamente, perdemos a viagem noutros tantos. A isto chamamos escolha, livre arbítrio, liberdade, intuição, destino... como queira.
Acho que o problema não está em apanharmos o barco, está sim, em não naufragarmos com e dentro dele. Há casos em que o barco naufraga e nós conseguimos nadar até a margem, e outros em que o barco chega ao porto connosco naufragados dentro dele.

Você, melhor do que eu, saberá comandar o teu navio, seja ele qual for.

Beijo noivaa :*
E olha: se for esperar eu ir para o Brasil, não vai ter casório !Hahahaha!

Tânia regina Contreiras disse...

Nossa, Wal...isso é uma confusão, porque tem tanta coisa disfarçada em destino, que a gente já não sabe se corre "para" ou se corre "de". Mas quando ele vem sedutor, quando a atração é irresistível, ainda que não seja ele (o destino), vale a pena a experiencia, os aprendizados, eu acho.

Abraços,
Tania

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Betina, sei não....acho que quero ficar na praia, nadando, tomando sol....

esse pescador é o protagonista da famosa piada do pescador com o milionário? cê conhece?

hahhahahahah
vc tá uma danada em PVS...elas estão te amando....essa me matou, Betina, sanat é muito legal, pateneteia.

Sonhadora disse...

Minha querida
Tem dias que o sol é nocturno.
Outros manhã luminosa, se não fosse assim, o nosso barco em vez de andar á deriva afundava.
Lindo poema.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ah Carol....ter dúvida, no fundo, como vc diz, é uma graça divina. Podemos optar....legal né?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Nydia, cito de novo minha avó: apoie-se sempre em seus princípios; um dia eles cederão!

Ai Nydia, obrigada por vir aqui, me dixa super feliz.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Le Vautour....
vc tá aqui?
hum...(cara de desconfiada) mas nem é fim de semana!

Adorei, vc sabe, vc viu que pegar o barco não é a única forma de cruzar o oceanao. Aliás, onde mesmo que está escrito TEMOS de cruzar o oceano?

é agora que não saio mais dessa praia! vc fica aqui comigo?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB,
o dono da elfa doméstica chegou.... tenho que partir....
quem sabe mais tarde volte....ah

Gerana Damulakis disse...

Quando se entra num barco e vai atrás de alguma coisa, essa alguma coisa pode não ser o destino. Quem sabe o que é e o que não é o destino? Pode ter sido sua escolha, simples assim. E entre logo nesse barco.


Pergunte o que quiser, Wal.

Le Vautour disse...

Ué, estou, sim, e a Sarah Slowaska me perseguiu. Fico, claro! Já que o seu noivado com ela não vai rolar, porque depende de cruzar o oceano, e... bom, todas as considerações filosóficas já expendidas, fico sim. Passa aí telefone, endereço, caixa postal, etc, que esse nosso aproach já está demorando muito! Vem, vamos embora, que esperar não é saber! Quem sabe faz a hora, não espera acontecer! Vandré na cabeça!!!

Ira Buscacio disse...

Wal, saudade daqui, saudade de vc lá no Faces de um poeta e falando em poesia... Tem dia q se ama, outro não se suporta. De dia em dia a gente vai fazendo a vida.
Adoro td isso!
Bjs

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana, é isso, ficar atrás dessas lendas não faz a festa da vida. Combina com o coment que vc fez sobre o espírito, coerente, como vc sempre é.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

LV, porque escrever Le Vautour me cansa e eu nem sei o que significa isso, e muitas outras coisas.

Hum....agora entendi o significado mais profundo do meu post. Eu não quero me casar. Não quero pegar este barco, nem amarrar minha égua.

Nada de cruzar oceanos.....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

LV
quem sabe nem tenha que cruzar a cidade.....hahahahaha.

Bom, supondo-se , gerundiando-se, que moremos na mesma praia.

ou morreremos na mesma praia?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tania
falou bonito e claro. Vale mais o atração. É pegar ou largar..... e qqr coisa, saímos nadando!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Carol....hahahah

phada é phoda
adorei!

Paulo Zerbato disse...

Olá Walkyria!
Escolhi o seu Blog para receber o Selo do Premio Dardos!
Entre no meu Blog e veja o que é necessário fazer!

http://paulosergiozerbato.blogspot.com/2010/05/premio-dardos.html

Abraços,
Paulo Zerbato.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ira
nossa, que saudade de vc.....vou te visitar loguinho!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Paulo, me aguarde....vou logo mais....guarda pra mim!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sarah....
vc está tirando o corpinho fora de nosso casório, tô sacando...

Minha querida noiva, acho que a gente cresce escutando que tem hora pra tudo na vida. Pra estudar, se divertir, casar, ter filhos, se aposentar...enfim, são muitos os barcos que a sociedade diz que a gente tem que pegar, que a gente não pode perder.

Eu me pergunto se é assim mesmo....

Mas enfim, em toda escolha tem uma perda, não se escapa dessa lei.

Mas dentre toda possível escolha, na nossa infindável liberdade, não me importo de perder o barco. Só não posso perder a mim mesma.

Nem sempre tenho claro quem sou, ou o que quero.

Mas seguirei teu conselho. Haja o que houver, não naufragarei. A não ser que vc esteja na ilha ao lado...e a gente viva feliz pra sempre.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sonhadora
que bonito quando vc escreve algo ligado à beleza..... que bonito mesmo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

LV e Sarah, que história é essa de perseguição? Dava pra me atualizar?
h
Helllooooo!

Gisa disse...

É verdade, tem dias que tenho vontade de pegar o barco e navegar em outros mares... depois acordo do sonho hehe

bjao Wal

Sarah Slowaska disse...

Pô, que é isso, eu não posso ter uma crise existencial que você já combina encontros com o Vautour?
Calma.. a gente casa na Europa, é mais chique. Depois voltamos para le Brésil e usamos o Vautour como mordomo, que tal?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sarah, quem de nós é a Cicareli e quem é o Ronaldinho?

Casamento na Europa....confesso que minha parte aristocrática já está pensando no guarda-roupa que tenho que levar, mais cômoda, criado-mudo, mesinha de chá...
Mas a parte socialista vai fazer uma revolução nos meios intrenéticos...

A parte cristã quer doar pra Sibéria.

A parte ecológica, vai abrir um abrigo pra porquinhos da India abandonados pelo seu cheiro insuportável..

Mas minha parte casamenteira adorou que vc ainda me queira.

Tá bom, desculpa, era uma crise, oquei, que feio da minha parte.

Mas o mordomo era o culpado, claro.

Vc descobriu tudo na primeira cena do filme.
Sarah....vc é minha ídala!

Maria Bonfá disse...

oi Wal.. bom dia..eu acho que vale a pena pegar o barco e ir ao sabor do vento. se deixar levar.. afinal é melhor do ficar parada..lindo poema.. amei.. beijão

Le Vautour disse...

Walkyria, essa moça está lhe fazendo falsas promessas de ir morar na Europa, com requintes de cortes palacianas, e eu nada mais tenho a oferecer, que não uma casinha branca, de varanda, um quintal e uma janela para ver o sol nascer.
Vá com ela, então, para os Alpes Suínos. Fique um tempo em Hiena, depois Hamster-dã, Luxury-emburgo, Parrííí, Ping(l)aterra, Whiskócia, etc, e quando se cansar volte pra cá, para a humildade quase miserável de minhas frágeis asas...
Ingrata...

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

"Ou devo perdê-lo
de uma vez por todas
e aguentar a reprimenda?

" não se reprima....escreva poemas

Senhor da Vida disse...

Olha, tem dias mesmo, mas ao citar a embarcação, voce me fez lembrar a carta de tarot: 6 de espadas.
Sendo espadas, estamso envolvidos em questoes mentoes, tipo vou ou nao, mas de qualquer forma, ele incentiva a seguirmos em frente, acreditando num futuro melhor.
Fica a questão: esta bom como esta?
Beijos!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

LV
hahahahahhahha
vc não existe
me mato de rir
tô acabada aqui
como é possível uma mente como a tua?

òia, eu não vou pra Europa não.... fica tranquilo....

Vou pra New York, que quem gosta de coisa véia é reumatismo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

gente....desculpe, mas tô sem inspiração, demorei muito pra responder......hoje já é sábado, tenho que me preparar pro porre que quero tomar.
beijos
desculpa
ok
tá bom!
Pode esconjurar!

Sylvio de Alencar. disse...

Destino?.... Sei lá.

Coisas sob encomenda? Talvez...

Reprimenda? Num tô nem aí!

Tem dia que a coisa pega... (mas, na minha idade, é tudo mais ligth).

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

A coisa pega mais forte dependendo da cara de pau que a gente tem. Ela tende a ficar maior ou menos com a idade, depende mesmo do desconfiômetro do cara.


voltar pro céu