.

.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

É o amor

 
.
Uma grande amiga de infância, a Juju, me disse algo super esclarecedor neste final de semana, entre vinhos,  cervejas, pimenta-rosa, pitangas, cachorros e lareira. Que mulheres se apaixonam.

Se apaixonam por uma cor. Então é parede, roupa, caderninho, tudo daquela cor. Se apaixonam por uma receita, e dá-lhe aquele prato toda semana, mesmo que a família esteja cheia, ela, a mulher, está apaixonada pela comida, seja pelo motivo que for, precisa tentar todas as variações da bendita.

Então se apaixona por um ritmo, e é CD, DVD, aula de dança, roupas especiais para os eventos dancísticos....ah, quanta verdade.

Minhas filhas sempre falam da minha fase indígena de decoração. Era cocar, pena foto, tigela, colheres e apetrechos que nem eu sei pra que serviam. Depois veio a fase ferro-velho: máquinas, ferro batido, trançado, lavado, escorrido......nossa, nem vou contar quantas paixões tive no quesito decoração. Claro que enjoei de tudo.

Então, sem mandar aviso, chega um homem qualquer, e diz uma coisa qualquer, mas ele olhou de um jeito diferente e te chamou de querida. Pronto, a mulher se apaixona por aquele jeito, aquele olhar. O homem em questão nem sabe que será alvo dessa paixão. E a mulher vai contar pras amigas que ele está a fim sim, caso contrário não teria feito aquele olhar, nem a chamado de querida. As amigas, mulheres também, reconhecem que há algo errado. Mas sabe gentefina, são mulheres também, não têm coragem de afirmar que a amiga está viajando porque elas também ficam na dúvida. E dá-lhe atualização do caso a cada 5 minutos. Cada palavra, vírgula e entonação servem às mulheres para montarem teorias indescritíveis para "o" suposto homem apaixonado.

Pensei muito nas nossas conversas, e acho que deixa tudo mais fácil se eu me conscientizar disso, que realmente sou de uma espécie e gênero apaixonável.

Mulher não tem mania. Mania é algo que a gente tem a vida toda. Mulher se apaixona e enjoa, e muda de paixão. Quem tem mania é homem, a vida toda, nunca muda de mania, só adquire novas manias sem perder as antigas. Mulher não: ela troca de moda, de roupa, de faculdade, de profissão, de marido e até de filho, por neto.

Homem não é assim. Nem se lembra de seu apelido, ou nem repara no seu cabelo e roupa, e muito menos nas celulites. Ele não se apaixona assim. Ele é mais pé no chão. Ele parte direto pro amor, pra construção da coisa. Mas para tanto, ele precisa ter um grande nível de certeza, coisa que, pra  qualquer apaixonada que se preze, não tem a menor importância.

A gente compra a casa e depois vai ver a metragem e quanto vai custar e se cabe aquela cômoda da vovó que tem que caber na casa. Na maioria das vezes, queremos desfazer o negócio, porque acaba a paixão, e a gente enjoa. Sim, eu enjoo....enjoo das minha paixões, porque paixão mexe com o estômago, dá um frio nele, e com tanta friagem, um dia ele enjoa e não quer mais brincar. Mas dura pouco, porque no mesmo dia somos capazes de nos apaixonar de novo. Seja por uma amiga, por um artista, uma série de TV, uma novela....ai gente, vale tudo mesmo pra alma feminina.

Mas então, tudo isso era pra inaugurar um novo espaço no blog. O espaço “É o amor”. Ele será um link como são os outros, estará na coluna da direita, onde está o arquivo do blog por assunto.

Nesse espaço, vou publicar as poesias de amor da minha vida, que percorrem desde meus 12 anos, até 42, última vez em que me apaixonei na vida por um ser do gênero masculino de forma romântica e conjugal.

Vou colocar pra quem foram feitas, e me desculpem as esposas, namoradas e concubinas. Mas a paixão foi minha, e publico sem medo. Não tenho uma reputação a zelar, viu Sylvio. A zelar, somente minha reputação com meus amigos, viu Sylvio. Meu amigo querido!

Ah, a cachorra da foto é minha nova paixão(foto lá de cima). É a cachorra da Juju, que tinha um nome mas eu chamava de Lupita, (foto ao lado), em homenagem a outra paixão, a cachorra do Pietro, lá da Vila Yamaguishi.

Bom, não precisa dizer que já esqueci o nome dela, da falsa Lupita, a cachorra da Juju.  Mas quem se apaixona e guarda indeléveis recordações de alegria, como fadas luminosas no céu da alma, vai entender do que estou falando.

Afinal, paixão vem do mesmo coração, e ele guarda tudo, cada átimo de vida, mesmo daquilo que se enjoou, que volta transformado em nova paixão.

Porque tudo que envolveu uma nova paixão, faz parte dessa flor, despetalada a cada dia do nosso viver.

E eu, gentefina, quero chegar no céu sem pétala alguma. Quero gastar todo meu vale-paixão, que não sou besta nem nada de chegar na eternidade com coisa sobrando porque faltou ação, coragem e coração.

Né não?
 .
atualização 
A Juju acaba de me dizer que a Falsa Lupita chama Lolita. Parecido heim gentefina. Mas olhem as imagens. Lolita foi pega pela Juju, ainda pequena. Bem tratada e amada, desenvolveu essa cara de cachorra feliz, que baba.

Já a Lupita foi salva pela Cris, companheira do Pietro, presa numa jaula, mal tratada, surrada, esfomiada e adulta. Vai daíu que a Lupita é triste, nem baba, não chega perto de ninguém, vive nos cantos curtindo sua dor.

Eu acho ela bem neurótica, tipo essas pessoas que não superam o passado e carregam correntes pesadas vida afora.

Mas enfim, pra voccês verem que, até na vida animal tem escolha. Mas eu gosto da Lupita, tenho pena, ganho a bichinha com comida. Reservo pra ela, vários quitutes. Então ela fica perto de mim, mas nada de contato....ela tem medo da mão humana. Mas gentefina, quem não tem?

.

27 comentários:

Mulher na Polícia disse...

Caracas!!!

É um texto delicioso de se ler... ri muito aqui... e estou empolgada com a sua "nova fase". rs rs rs

Um dos meus blogs favoritos!

Beijos.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mullllér........
eu adoro vc. Adoro quando sei que vc esteve aqui. Tenho uma tara por farda. Ainda mais em Mulher!

Querida.....que bom que tenho seu apopi na minha nova fase que eu quero estar de bem com a autoridade, né!

José Doutel Coroado disse...

excelente análise e brilhante prosa...

betina moraes disse...

wal...

é sim! aliás, nem sei por onde começar... então começo concordando, e com tudo! as descrições e diferenças entre paixão feminina e mania masculina estão sensacionais! que texto bem escrito!!!!

foi assim que me apaixonei por você, para falar a verdade, pela sua letra e capacidade de dizer coisas que estão aí, povoando o nosso imaginário e nunca organizadas em uma linha digna.

me apaixono milhões de vezes, inclusive por pessoas.

uma coisa que você disse é importante, mais do que as outras, na minha opinião, é não deixar para amanhã nada do que se quer fazer, ir e ver, com a cara e a coragem, mesmo que a coragem não seja tão coragem assim.

quanto a nova etiqueta do blog "é o amor" eu mal posso esperar para ler o que você produziu enquanto estava tomada de amor...

acho que vou me reapaixonar por você, quer apostar?

mil beijos querida, como sinto falta das tuas crônicas humanas e muito divertidas.

PV: xweeth

tradução: um dos X-man.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BBzinha
Nem preciso dizes, mas digo pq sou repetitiva, que escrevo pra vc.

Sei que vc vai captar e se apaixonar pela ideia. Aí sei que vc vai retornar me apontando uma nova paixão embutida nas minhas palavras, mas que eu nunca tomaria tento se não fosse vc.

BB, eu sou peeeeeeeeeeeeeeeerdidamente apaixonada pr vc. E como nós juramos, é para sempre. Precisamos jurar, pq enjoamos. Mas BB, acho que estou começando a te amar, a construir algo muito forte e seguro. Que dispensa a presença, que dispensa tudo, que fica somente com a certeza de que vc existe, é real no meu coração.

Então...por isso eu sou vc, e vc é eu. E um dia vou contar ess conto, dos eus com vcs.

hahaha, a Pv tinha que dar uma de super, diante de nossa super paixão.
É a X-woman, x_sweeth, ou seja, em inglês, sweet, minha doce super mulher.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ô Jose
isso que é homem, lê, aceita tudo e mostra a cobra, ou seria o pau? Bem, sei lá, os ditados se confundem na minha cabeça. Mas vc é ótimo!

Liège disse...

Walkyria, eu simplesmente adorei seu texto!
Não concordo com tudo, mas muitas vezes é bem assim mesmo: nos apaixonamos por uma coisa, pensamos e usamos aquilo até enjoar e então nos apaixonamos por outra e começa tudo outra vez. Engraçado que ontem postei um texto de Camões que adoro e fala um pouco sobre mudanças: "Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades...".
E, sim, devemos viver essas paixões com todas nossas forças e vontade e coragem!
Beijos.

b disse...

Que postagem bacana!
Disse muito de modo certeiro sobre a capacidade das mulheres de colocarem em movimento - a paixão.
Flor catavento despetala sim.
E amei o jeito das cachorras, mas não sei se vais enjoar desta paixão.
Tudo de bom.

betina moraes disse...

wal...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

PV: stachute

tradução: estou chateado, em alemão.

HM disse...

Acabo de adquirir uma nova mania: ler seus textos!!
Concomitantemente, uma nova paixão, a partir do mesmíssimo objeto.

Abraços a céu aberto!!

betina moraes disse...

os cães são infinitamente mais sensíveis que nós, então se um cão é agredido ele não esquece e raramente supera a agressão. é o mesmo que maltratar uma criança, é a decepção de ser traído por quem devia protegê-lo e amá-lo... é triste...


acho extraordinário quem salva um cão de sentir dor para o resto da vida. um beijo para as salvadoras de lolita e da lupita.

um beijo na wal, que eu sigo com cão!

Sylvio de Alencar. disse...

Captei a mensagem, divina mestra!

Interessante sua opnião sobre a paixão feminina.... a gente fica meio sem compreender o porquê de se importar com a 'cômoda da vovó' quando assuntos importantíssimos como pagamento da casa relacionados ao trabalho pra conseguir a grana do financiamento, mais o orgulho se se pertencer a raça humana ao estar adquirindo um imóvel, e aí...
a mulher fica pensando naquela plantinha que ficou na casa véia...

Enfins..., paixão é pra ser usada, mesmo!

Bjs.

sam rock disse...

Walkyria, desde mi modesta opinión, pienso que la pasión femenina existe, menos mal que existe, que sería de nosotros sin ella. Mejor no pensarlo, por eso voy a empezarme a apasionar por lo que me rodea, pues a menudo he confundido pasión con erección, y no es así.

Un abrazo y buen fin de semana.

Gerana Damulakis disse...

Vai ser DDDDD+++++. E tem que publicar mesmo, a paixão foi sua, está certa!!!

Estou assanhada, louca para ler esses poemas de amor.

Gerana Damulakis disse...

betina: muitos corações para wal, ela é um amor mesmo.

Caio Martins disse...

... ela tem medo da mão humana. Mas gentefina, quem não tem?...

Walkíria, o povo da roça diz que cachorro mordido de cobra tem medo de linguiça.
O último vira-lata que tive tinha a mania de morder qualquer um que não lhe fizesse um carinho. 'Taí: era macho, o pulguento! Não tinha essas nuances de apaixonar-se múltipla e aleatoriamente. Mordeu desatentos até ficar muito velho e partir pro Céu dos cachorros.

Eita saudade da gota serena...

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gentefina, li tudo, amei.

Amanhã ou hoje à noite respondo tudo. Agora postarei 3 de amor que já estavam no blog. OK?
Mas agora elas têm casinha! É o amor!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Liège

quando concordam comigo, eu gosto, mas fico do mesmo tamanho. Quando discordam, acrescentam algo, eu tenho que ir lá na gavetinha onde aquela ideia está guradada, e rever.

Isso, muda meu tamanho. Então me conta....me conta o que pode mudar minhas dimensões.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Bárbara
teu catavento me depetala sempre.

e quando se enjoa da paixão, de duas uma. Ou se enjoa, ou vira amor pra sempre.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

HM
vc disse de um modo tão gostoso, que me apaixonei tbm!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

SYlvio,
eu não disse que não nos importamos com o prático, mas simplesmente que ele vem depois da paixão. Primeiro sonhamos, depois fazemos de um tudo pra que a realidade coopere.

E quem tem a sorte de ter um bom macho ao lado, deixa pra ele essa parte. E ele, como todo bom macho, faz tudo caber no sonho.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sam
acho que você fa a língua doa anjos, porque entende até o que eu não escrevo. Sim, acho que o homem pode sonhar e se apaixonar. Mas a sociedade atual, últimos 5000 anos, pede que ele atue, que ele faça. Então o homem se fecha.

E verdade, ereção é muito bom, mas não é paixão. É reflexo fisiológico.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana
adoro ver você assanhada, e sei que letras, palavras, mentes e corações, é o que te assanha. Espero fazer juz a esse assanhamento maravilhoso.

Deixa eu dizer qu vc me assanha. Seja a qui, seja no Leitora, seja no e.mail.

Te gosto!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Caio
devo dizer que eu sou a cara desse seu vira lata. Se não me fazem carinho, eu mordo. E infecciona, porque além de cachorra, sou uma jararaca.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB
meu cachorro, que infelizmente deixei no interior, era um vira lata que uma mulher pegou porque ele apanhava muito na rua.

E ele nem tinha alguns dentes, porque caíram por causa das surras. O Daniel dizia que ele usava prótese, mastigava com uma delicadeza...

Sei que o bicho me escolheu e não saía da porta de casa. A gente acho que era por causa da Brigite, nossa cadela temperamental.

Sei que depois que eles transaram, levamos os dois no veterinário, pois a Brigite estava velha, não podia emprenhar.

Lá descobrimos que o cachorro era capado.

Bem, fiquei com ele, ele estava apaixonado por mim.

Um dia a dona passou na porta e o viu, e disse que pensou que ele tinha morrido. Ele fingiu que não sabia quem era ela. Ela, bondosa, deixou ele comigo.
É o MEU PRETO.

Ele é assim. Aceita um carinho, mas fecha os olhos de medo.

Comigo,agora, ele fecha os olhos de amor....e não abre, até que eu pare o carinho.
ufa!

Tania Silvado disse...

Adorei teus textos. Verdadeiros. Profundos e mágicamente sedutores pra se ler.
Abraço
Tania Silvado

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tania
obrigada, revelar o que sentimos nem sempre é compreendido. Tem que ter algo de fada, de maga, de bruxa. E acho que vc tem!


voltar pro céu