.

.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Pela porta lateral do coração

.
ProFredeCavini
Pela porta lateral da casa aberta
Entra meigamente o sol
E os ruídos silenciosos da alma
Se confundem
Na calma tarde do meu corpo.

Virar o rosto devagar
Olhar rápido e profundo
O lento,
O agitado,
A confusão clara
Que como um vento me habita.

A vontade de ter um sono calmo
Como um cansaço
O descompromisso com o corpo
Uma lembrança engraçada
De uma paz
Uma lembrança esfumaçada.

Um pedaço de cabelo que cai no rosto
E que distraidamente eu acaricio
Um pedaço do passado
Que cai doce no meu corpo.

De repente
A impressão da casa ser
Uma grande rede
A balançar no mundo
De um lado para o outro.

A impressão de ser
De não estar
De só sentir
E acreditar que até o fim desse momento
Eu ouvirei
No meio destes ruídos silenciosos
O teu silêncio familiar.

Entra meu amigo
Entra rápido nessa casa.
Fica comigo
E sente
Como o meu corpo
A calma desse tempo.

Me guarda como a um instante
Que inesperadamente chega à lembrança
Que é um segredo
Que te faz sorrir.

Um instante que passa rápido
Mas que,
Como um pedaço de cabelo no rosto
É acariciado,
E como o passado
Cai doce no teu corpo cansado.
.

24 comentários:

Carol Morais disse...

Meu amor, demorei mas cheguei! Estou tão atarefada esses dias que já estou ficando louca!
Mas, valeu a pena fugir um pouco de todos os compromissos para poder vir aqui, no teu cantinhoe ler essas palavras deliciosas. Sabe que eu me sinto MUITO assim? Mas eu so me sinto assim quando eu não tenho tantas preocupações, quando eu tenho um tempo só para mim e posso me dar conta do meu próprio existir. Geralmente quando acordo, com uma preguicinha gostosa, me revirando, com o sol queimando meu rosto e eu, sentindo tanto peso no corpo, como se eu fosse agora uma bigorna feita de bagagem que acumulei no passado, nem faço questão de me mover ou me levantar para fechar a cortina que deixaria meu quarto ainda mais abafado.

A imagem é maravilhosa. A sapatilha no pé cansado da moça diz tudo. Para fora de onde o corpo deitado descansa.

Lindo demais!


PV: dorytio

Trad. Salgadinho temperado em formato triangular, tem picante, de queijo. Eu gosto de dorytios.

Beijo

betina moraes disse...

"Me guarda como a um instante
Que inesperadamente chega à lembrança
Que é um segredo
Que te faz sorrir."

que imagem querida, que imagem!

um poema maravilhoso!!!!!

beijos, com suspiros.

HM disse...

O entardecer do corpo...imaginei o sol visitando-o, minuciosamente, entrando e saindo pelos poros, iluminando os porões, o céu da boca, bronzeando as paixões...

Casa do Poeta de Santiago disse...

Se você quiser divulgar seu trabalho, envie seu texto (de qualquer estilo e sem limite de caractetes) para o e-mail casadopoeta.stgo@gmail.com juntamente com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado

Tania regina Contreiras disse...

Apenas um "lindo e suave!"...
Beijos, Wal!
Tânia

« Katyuscia Carvalho » disse...

Wal,

São raros momentos assim... mas quando surgem, a vontade é mesmo adentrar neles, morar neles como se nos fossem o colo de uma casa que é rede.

Lindo, menina!
E essa imagem!!! Uau!!!

Beijos.
.
.
.
Katyuscia

José Doutel Coroado disse...

belo "poemaço"!
adorei ter a oportunidade de o "degustar".
abs

milu disse...

Saudade de tu guria!!!Bjs.

Manuel disse...

Nesta minha procura pelos Blogues amigos, digo e garanto que foi a poesia que mais me impressionou.
Inspiradissima minha cara.
Como vocês costumam dizer "gostei de mais".

alice disse...

nestes últimos dias, tenho sentido um cansaço, em embaraço emocional que me pesa, mas a leitura é um grande atenuante e o seu poema soube-me mesmo bem, wall. um beijo.

Gerana Damulakis disse...

Destaco os mesmos versos destacados por betina:
"Me guarda como a um instante
Que inesperadamente chega à lembrança
Que é um segredo
Que te faz sorrir."

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Crol
como posso me concentrar no teu belo coment, com uma tradução destas? Lindia, eu adoro doritios....

Querida, a imagem na cama pela manhã, afastando o peso de tudo que carregamos é perfeita, e digna de quem sabe que carrega muita bobagem. Poucos sabem disso.
VC, cabra da muléstia, sabe!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB
quantos instantes desses temos pela vida, principalmente se o coração está a passeio, livre de rancores, ódios e atribulações que a alma, agitada sempre, quer compartilhar com ele.
BB, saudade!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

HM

entardecer do corpo, que maravilha, que presente que podemos nos dar, momentos assim, tão livres, desapegados e verdadeiros. Vc viu, vc vê, vc sabe fazer isso!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Casa do Poeta,
obrigada, mas sei lá.... não sou a melhor divulgadora de meu trabalho, nunca fui.

Sempre dependi da bondade alheia....hqhahahahahahahhaha....
Bete Davis?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tanis
linda e suave, vc viu que pintou uma homônima tua aqui no céu?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Katy

quando vou ler teu trablho no teu blog, vejo ele repleto desses momentos. Sempre penso...essa menina sabe se ver por dentro, e mais, deixar que esse dentro se espalhe no sorriso dela.

Vc não tem vergonha do que sente!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

José
deguste meu filho, enquanto estamos vivos, temos muito a desgustar

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Miluzita
que fotinho é essa?

vc tem me lido, vc tá com saudade do palavratório né?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Manuel]para com isso meu Rei.... me dixa tão vaidosa... ai Manuel, obrigada por sua presença, sua amizade, enm sei se mereço, eu tão sem tempo pra visitar e ler amigos.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Alice
acredito que esse é o peso do verão, aí em Portugal, do verão chegando. As sementes já brotaram, agora fazer o fruto é um trabalho extenuante.

Mas querida, quantas sementes vc plantou este inverno que passou....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana
não é à toa que somos um trio, eu vc e a BB.

ju rigoni disse...

Arrasou, Wall! Xente, amei as imagens poéticas.

De repente
A impressão da casa ser
Uma grande rede
A balançar no mundo
De um lado para o outro.

A impressão de ser
De não estar
De só sentir
E acreditar que até o fim desse momento
Eu ouvirei
No meio destes ruídos silenciosos
O teu silêncio familiar.

Indo... Beijim, linda!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

é...esse foi um amor bem tranquilo, durou 7 anos e duas filhas


voltar pro céu