.

.

sábado, 10 de julho de 2010

Gente arteira!

.
 .
Olha só que imagem e texto, poesia visual, ai, sei lá, tem nome pra tudo agora e a gente corre o risco de ser chamada de ignorante.  Como diz meu filho, gaguejou perdeu a vez! Mas enfim, olha que lindo.....

Gentefina, não consigo deixar de procurar e procurar, mais e mais, assim, às vezes, deixo de visitar os amigos. O que acaba ocorrendo, é que  faço novos amigos. Amigos estes que, um dia, estarão pensando como vocês hoje: essa Walkyria que some, que desaparece....

Pensa, hehehe, assim caminha a blogosfera.

Essa pessoa se chama . O blog é bonito, com muita informação, nem sempre organizada, mas bem interessante. A Gisele ia gostar das gifs. 


http://artllumcogul.blogspot.com/

13 comentários:

betina moraes disse...

tenho feito também um caminho por outros blogs, tem tanta gente interessante no mundo! é importante que se faça as malas e saia a procura de outras ideias, outras formas de pensar... eu gosto muito de passear por aí!


gostei do resultado de sua viagem, é muito bom!

um beijo.

PV: eraireo



tradução: nome de um cântico sagrado de uma tribo desconhecida do grande público: os erairô, uma tribo que inspirou uma canção da xuxa (ilá-ilá-iláriê-ô-ô-ô,). o canto original é: erá-erá-erá-irê-ô-ô-ô, que significa algo secreto e cheio de simbolismos impenetráveis...

Sylvio de Alencar. disse...

Um suave canto (de amor, nostalgia, amizade, bem querer...).

(Não achei referências a essa tribo citada por Betina. Temo, talvez, tenha sido inventada...)




butly

Botella bojudinha, normalmente verde escura, de vidro espesso, baixinha e bem proporcionada. Usada para engarrafar um vinho licoroso (embora não muito doce), cuja flagrância sobe em vapores que, se aspirados, nos inebriam e acalentam a alma.

betina moraes disse...

meu deus!

o sylvio é uma enciclopédia de PVs!!!!!

tô besta com a tradução primorosa dele, deve ter passado a vida desvendando PVs!

sylvio,

estou aos seus pés!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB

eu não sei onde vc arruma tempo, ou serei eu meio perseguida por mim mesma? me sinto sempre devendo algo, é uma merda mesmo.

Bem, mas falemos de algo mais ameno, se isso fosse possível, as PVs. Betina, essa tradução foi maravilhosa, ancestral, teatral, e ainda mostra o plágio da Xuxa. Vc é demais.

Quanto ao Sylvio, diz que ele está fazendo doutorado em PV. Tá arrasando, nem sai mais de casa.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvius!
"butly

Botella bojudinha, normalmente verde escura, de vidro espesso, baixinha e bem proporcionada. Usada para engarrafar um vinho licoroso (embora não muito doce), cuja flagrância sobe em vapores que, se aspirados, nos inebriam e acalentam a alma."

quiquiéisso gentefina!
me passa o endereço do doutorado, tenho que me aprimorar!

disse...

Walkyria, Obrigado! por suas palavras. Eu estava inspirado ... e ocupar um lugar na minha loja agora.

mols petonets!!

Sylvio de Alencar. disse...

Senhoras...
Por favor...
Neste momento de intensa alegria, debaixo de tanto e carinhoso confete, me vem uma frase:
'Explode, coração!'
Assim que, por favor, peço serem da próxima vez, menos efusivas com o tio.

Betina
Fui maledicente e indelicado ao surgerir que sua tradução, à PV que lhe coube, teria sido inventada; molho-te os pés em lágrimas de arrependimento!
Extremamente criativa e elucidativa sua tradução! Verdade!
Nossos corações (tão juntinhos!) separam-se alguns milímetros por alguns sofridos momentos, talvez por isso tenha eu cometido um ato tão vil, ao vilipendiar tão luminosa tradução!
Levante-se, ó amada amiga, abrace-me, beije-me com fervor! (rsrs :P), o meu perdão, já é teu!

Wall
é vero: fico com a bunda grudada na frente desse PC mais de seis horas por dia..., a coisa tá ficando preta...!
Nem vejo mais minha 'coleguinha de moradia' passar meio que pelada perto de mim (aliás, ela já me deu uma dura...); já perdi um auêzinho por causa disso!

Quanto ao meu pretenso doutorado, ele advém da adorável companhia que disfruto junto a tão inteligentes e sensíveis companheiras e (já) amigas: voces duas!
O brilho de vossas personalidades somadas, inundam minha alma e corpo, fazendo com que a inspiração faça morada em meu espirito (menos em alguns posts, talvez...).

Sem mais palavras, embora com o peito ainda mergulhado em gratidão, despeço-me efusivamente com muitos abraços, e carinhosos e amistosos apertos, cheiradas, e outras manifestações de apreço.


buctu
Refere-se a um costume de uma tribo indígena lá pelos lados do Rio Negro, que tem por costume usar um botoque específico (o buc) quando quer ter aceso a um sexozinho oral; e que, de tempos em tempos, educadamente, comunica à amada:
- Permita-me, amor, colocar meu buc (em) tu?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

ave Sylvius.... que palavraiada....

vc tem que achar jesus...só isso que digo!

betina moraes disse...

hahahahaha

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Walkyria
Obrigado pela visita ao meu blog e pelo comentário.
Beijos

Sylvio de Alencar. disse...

"Achar Jesus"!!!!!!!

Ahahahahahaa!!!!!
Nunca tinha ouvido essa expressão!!!!!!!!
Dimais!!!!

PV.: eurypt
Tradução: Eu ry tudo o que esquereveu. Ponto!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Wanderely,
hoje deu pra comentar, mas te visitar, faço sempre, não agradeça pq eu adoro fazer isso.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB
hahaha
já disse que te amo?

Sylvius, não é uma expressaõ não. Mas ao te ver tão desnorteado, sugiro que vc "ache Jesus", ou no mínimo tente um exorcismo.
a gente aguarda vc...


voltar pro céu