.

.

domingo, 4 de julho de 2010

Rio das Mortes

.
.
 pro MarioConti
Olho pros lados e desespero o tempo
Penso no que dizer.
Roo as unhas e penso no que dizer.
Invariavelmente você não me entende
Você nem finge que me ouve!
Conotações de cada um
Mas por favor não conote errado
Quando de repente eu disser
Que quero teu corpo.
Pecar amando? Ah meu amor,
É como se Deus mostrasse seu RG.

Mas não vamos falar disso!
Falar do proibido
É estar fora das aspirações seculares.
E os séculos correm no meu sangue
E eu me transporto a impérios passados
A lendas misteriosas
A amores fatais.

Volto pra você
E sinto o sangue minguando nas veias
Como este rio em tempos de seca.
Paro no caminho
Olho as placas do grande trevo
Elas não conseguem dizer
De que lado está a minha estrela.

De repente as placas se cobrem
De musgos e imposições intransponíveis
O mundo está visceralmente contra mim.
Fecho as janelas
Tranco as portas e choro.

Minhas lágrimas irrigam as folhas
Me enraízo na terra
E uma ciranda de nuvens
Brinca distraidamente à minha volta.
.
foto: Lord-Kevinz

42 comentários:

Helcio Maia disse...

A ludicidade da ciranda de nuvens traz bons presságios, logo, logo, a ciranda crescerá, novos alucinados acorrerão, em correria desabalada, na balada da esperança, peça espera que não cansa.
Belíssimo texto.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Hélcio
nesse domingo que estou tão cansada, vc vem me falar de bons presságios. Juro que, quando comecei a ler no e.mail, pensei que era um oráculo, um horóscopo.

Não...era apenas vc, com seu coração, me trazendo um pouco de paz.

"peça, espera,não cansa"

obrigada meu querido!

lucidreira disse...

Um poema de mil artimanhas, e o que importa é se fixar na realidade do sentimento, e deixar a fúria do extâse explodir em satisfações.
Abraço

Jorge Sader Filho disse...

"De repente as placas se cobrem de musgo", uma figura que parece tornar irreversível a situação, mas a poeta segue...
Valeu a visita, Walkyria!

Carinho,
Jorge

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Lu
que paixão, homem.... sempre otimista!
obrigada por seus coments tão bacans.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Jorge
era essa mesma a imagem...impossível proseguir... urge sabermos onde acabou a estrada. No amor, nem sempre nos apercebemos disso!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Só entra homem no meu blog?
Cadê a mulherada amiga?

Pérola disse...

Oi amada.
Estava com saudads de ti,está tudo bem?
Tenho me ausentado por conta do trabalho e tenho acompanhado as postagens pelo imail q é por onde meus comentários chegam.
Estou de blog novo Pérola dois.
O amor e sua facetas né amiga.
Bela postagem.
Beijokas.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Querida Pérola.... vou agora te ver! Me espera, coloca mais uma concha pra mim no teu mar!

b disse...

Dos séculos que correm nas tuas veias, transparecem as musas e as mulheres amadas e não amadas, as deusas e semi deusas, as que rondavam as ruas de Paris durante a revolução francesa e as que espalhavam suas saias e anáguas sobre estampas florais inglesas e mais tudo o que imaginar.
Pois todas transparecem sob o brilho do rio da morte ou das lágrimas sobre os musgos.
És rica, mulher.

A Mina do cara! disse...

Achei esses versos matadores: "Pecar amando? Ah meu amor,
É como se Deus mostrasse seu RG."

que bom vê-la novamente em meu blog. sei que é difícil acompanhar todos.

um beijo!

lírica disse...

Oi Walzinha
Desculpe não responder antes, tava no Japão rs:)
As fotos sempre foram daquele tamanho, não tem nada alterado :)
Obrigada por tuas visitas, gosto tanto quando vem tomar um banchá comigo :) !
Bjs e saudades desta Japinha que te adora !

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Bárbara
puxa, me emocionou.... tem esse lance mesmo, essa ideia das mulheres sendo humilhadas pelos homens por causa de seus desejos e vontades.

Tem esse punhal no nosso peito...eu sinto, e vc sentiu comigo...

Querida, é tão bom ter vc aqui, no Face.... é demais mesmo!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mina do Cara
eu entro em todos os blogs que gosto, sério. Deixo de comentar pra poder ler quem eu gosto. Posso não comentar, mas saiba, eu leio sim, leio mesmo. Pq senão, qual seria a graça?

Entre comentar em um blog, e no mesmo tempo ler três blogs que gosto, fico com a segunda.

E sabe, eu adoro teu blog!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Lilica
sério? Sei lá, elas me pareceram maiores..... será meu óculos novo?

Tava no Japão, sua paraguaia...hehehe.

Eu adoro quando vc vem com esse seu mel...me derrete toda.

Sil.. disse...

Wal do céu, quanto tempo não passava aqui né?
Eu sempre tenho que me puxar as orelhas.
E que textoooo é esse menina, benzadeus.
De arrepiar a alma aqui!

Saudade!

te abraço!

Gerana Damulakis disse...

Fiquei presa na metáfora da ciranda de nuvens: belíssima. O poema inteiro é muito forte, deu para criar as imagens durante a leitura (fechando as janelas, trancando as portas...) em 2 níveis ( o outro subjetivo, intenso, interior).
Mas, a ciranda de nuvens... Nós todos compreendemos tal metáfora, cada um com sua ciranda.

Patrícia Gonçalves disse...

Wal, que poema lindo, que intenso! Amei teus versos! Fui conduzida por tua história, e a ciranda de nuvens foi um termino magnífico pro poema!

beijo grande!

Rebecca disse...

hola Walkyria,
blog elegante,
blog bonito,
Aqui me quedo!

un saludo cordial^^

serpai disse...

Me encantó la poesia ..para mi es profunda y sus letras son una delicia...gracias,...!!

te saludo.

SERGIO

Carol Morais disse...

Linda.
Sua personalidade está nos traços até de teus versos. Para você ver como é algo marcante, como é algo teu.
Adoro te ler e fico encantanda com a forma como você rganiza as palavras e monta significados e significantes.
Teus signos, Wal, são sempre teus.
Um beijo gigante

José Gonçalves disse...

Poema bonito.

Mensagem de Amor em tempo de conflitualidade.

Possa a Razão vencer que o Mundo será melhor.

Um abraço e até sempre,

José Gonçalves
(Guimarães)

Mulher na Polícia disse...

Um poema muito gostoso, muito sincero e muito triste também.

Engraçado, toda vez que venho aqui eu vejo um blog diferente! É você?

: )

Beijo, linda!

betina moraes disse...

voltaram os amores dedicados e os poemas ditados pelos homens que foram amados.

eu amo seus poemas de amor!


e eu voltei também, antes que o sylvio se espalhe pelo céuAberto e eu feche o tempo com meu ciúmesssssssssssssssssss possessivo compulsivo.


eu poema bonito, wal, amada.

um beijo, querida.


PV: equedye

tradução: o mesmo que ekedi, da macumba mesmo, é a ajudante da mãe de santo.

betina moraes disse...

* correção:

apesar de estar escrito: "eu poema bonito", não é uma declaração narcisista de betina moraes, é um erro mesmo. eu queria dizer: QUE POEMA BONITO, wal, amada.

PV:kancund

tradução: cancun, dito pelo saudoso mussum

Fátima disse...

Nessa consideração de séculos correndo em suas veias, me permito ir até as deusas da mitologia, deusas do amor, do encantamento, do desencanto também.
Não existe musgo que possa encobrir a direção de sua estrela, basta que siga a indicada pelo coração.
A sensação de não correspondida e sem rumo morou também no coração dessas deusas milenares, sendo cultivada até nossos dias atuais, e nenhuma poção ainda foi capaz de de freá-la e sabe porque...não há receita para o amor nem para essa dor.
Cada um encontra dentro si sua solução ou submissão.

Beijinho com carinho.

Pérola disse...

Vim te deixar meu beijo gatona,ñ a quero mais perde-la de vista.
Eu li mais uma vez seu poema,é lindo amada.
Beijokas millllllllllllllll.

Paulo Zerbato disse...

Suas palavras nos encanta Walkyria! Como disse a Carol Morais: "Sua personalidade está nos traços até de seus versos".... mas é por isso que é tão bom "te ler"!! :)
Abraços Wal!

Sylvio de Alencar. disse...

"Fecho as janelas
Tranco as portas e choro.

Minhas lágrimas irrigam as folhas
Me enraízo na terra
E uma ciranda de nuvens
Brinca distraidamente à minha volta."


Nosso próprio 'sofrer' (que longe queremos de nós), e as lágrimas que dele advém, nos enraiza na vida... Enquanto isso, o Universo coloca nuvens brincando distraidamente à nossa volta...

Bjs.

(Se a Betina insistir nesse ciúmessss, ainda agarro ela e lhe tasco umas beijocas!)´

PV: tromp (de falópio?)
(Aliás, esse nome foi retirado da nomeclatura médica, agora se chama 'tuba uterina' - onde a Vida toca um novo som).

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sil

por um lado é bom termos tanta coisa legal pra ler e curtir. De outro, acabamos sem tempo hábil de ver tudo. Acho que vou fazer uma agenda....hehehe. Cada dia uma leva.
De qqr modo, adorei te ver, e obrigada pelo coment.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Gerana
sim, cada qual com sua ciranda distraida nos fazendo ter vertigens.

E tem mesmo esse lance dos dois nívesi, pq sempre as coisas acontecem em níveis.
Depois a gente, com o passar dos anos, vai atrás do prejuízo.....

Querida.... como é bom ter vc aqui.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Patrícia
a sua ciranda te envolveu...são cantos antigos, ancestrais.... quase um caminho.

Adoro tua compreensão poética e humana.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Rebeca

obrigada pelas palavras, e boas férias. Nos vemos!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sérgio
você que é muito gentil...
obrigada por tudo!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Carol
pra uma fada novinha assim, até que vc é bem esperta.

Sabe que, sempre leio o poema que vc me fez e que está na aba direita do blog. É a minha cara, e remete tudo praquela compreensão de mim.
Não é à toa que vc pode ler estes símbolos.

Me deixa feliz o fato de eu ter uma marca, embora eu não a reconheça, tenho vc pra me alertar.
obrigada querida!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

José
obrigada, e que possa mesmo vencer a razão do coração!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mulher na polícia

tá me ivestigando é....
sabe, eu sou cada dia diferente, mas tem tudo a mesma fonte. Tragédia e comédia, medo e coragem, amor e ódio...como todo ser humano. É que sou descarada, vou colocando tudo...

um dia me organizo, ou não!

obrigada por tua presença.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Betina
vc é meu poema bonito mesmo

vc, sua amizade, sua presença que estrapola o virtual e é mais do que real na mina vida. Eu diria que é dólar!

kakakakakaka

macumba, mussum, a PV tá no terreiro!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Fatima

que maravilha isso que vc escreveu. Me senti unida a todas as mulheres do mundo, nessa missão de entender, com a alma feminina, o amor, a amizade, a posse, o desencanto e o desligar-se.

Muito obrigada por esse alento tão sábio!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvius

incrível a visão masculina do lance. verdadeira tbm....tudo tem tantos lados!

ju rigoni disse...

Wall, esse poema me deixa meio desesperada, sabe?... É tratar de abrir as janelas e meter o pé em certas portas.

Pecado? Ai, meus sais... Não quero nem que deus me ajude...

Indo...

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ju, óia eu aqui.

Então, essa era a pretenção da boneca aqui, meter os pés nas portas...mas vc sabe, precisa mais que os pés.....

então.... precisa acreditar em algo, além...


voltar pro céu