.

.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Avalanche

.
.
A menina tinha avalanches dentro dela.
Tudo que era gente sabia, pressentia.
Dizem que avalanchou tanto, vida afora,
Que acabou soterrada.
Há quem diga que acabou só e desterrada.
Mas são histórias que o povo não conta.
.

39 comentários:

angela disse...

Essa menina tinha dentro dela tanta coisa que dava pra avalanchar tantas vezes. E quem fala que ela acabou soterrada ou só e desterrada é gente despeitada e que nunca avalanchou por falta de materia prima interna pra avalanchar.

Leonardo B. disse...

[dentro do silêncio cabem mais catástrofes que nos mistérios da natureza... mas são contas aparte, outras ciências.]

Abracimenso, Walkyria

Leonardo B.


* (reeditei um pedaço de cristal na Barca, estava com saudades do texto... saudades!)

Lorena disse...

Muito fundo.comigo, eu penso que é mais vulcão

Valquíria Oliveira Calado disse...

Ai que susto! algumas meninas são perigosas, traiçoeiras... mas com o tempo a vida ajuda a consertasse. beijos amada, saudades tuas.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Angela
desde muito intuia que vc avalanchava. Mas nunca poderia imaginar que avalanchasse tão bem e com tanta classe.

Bobagem minha, devia ter percebido tudo nos entremios de teus versos, prosas e sentimentos.

Eu já disse, mas repito, tipo avalanche de dizer: gosto muito do teu modo de ser.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Leonardo
amigo
que me deu a autópsia de uma pedra... nunca esqueço disso.

Tenho te visitado sim, mas vc me cala, me arrebata dentro de silêncios, outras ciências.

Obrigada por nunca me abadonar.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Lorena

puxa, pode ser, gostei disso... a qualquer momento o adormecido e soterrado pode explodir de novo. Obrigada por tua leitura tão inédita e certeira.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Val,
minha homônima
espero que a gente nunca se concerte, e continue a desconcertar muita gente!beijão e obrigada por vir me cutucar....rsrsrsrs

Merlaine Garcês disse...

Muito obrigada por seguir meu blog!
Seguindo-te também!
Bjs!

Janaina Cruz disse...

Por certo deveriam conhece-la bem...
Dias de calmas totais são meio turbulentos mesmo...rs
Amei o seu blog.

MOISÉS POETA disse...

¨ Naquele Dia Eu Estava Tão Sozinho
Que Quando Olhei No Espelho
Não Vi Ninguém...¨

É Engraçado Como eu Aprecio a Poesia Sofrida, Gosto Quando Escavam o Poema Mais Profundo. Porque São Esses Que Muitas Vezes Traçam a Geometria do Que Somos.

Wal ! Essas Avalanches ...As Vezes Elas São Sucessivas e Sem Protocolos...

Ler-te é Sempre Um Grande Prazer!

Um Beijo !

Controvento-desinventora disse...

Será que por isso a menina virou boneca? Só assim se concservaria mesmo soterrada...não (res)piraria...
Lindo e muito significativo!

Pablo Rocha disse...

versos fortes e instigantes. Gostei do choque poético que me causou. A realidade direta muito bem versada!

Beijos!

Tania regina Contreiras disse...

Você é boa de versos, Wal...Gosto sempre que os encontro, sabia? Mas também é muito boa de prosa. Enfim, encontrar seus escritos é sempre um momento bom, às vezes de reflexões muitas, mas eu gosto mesmo de pensar quando encontro outros anseios e palavras.
Beijão,

betina moraes disse...

desde a foto até o poema, tudo me deixou intrigada.

sim, eu gostei, claro!

o impacto valeu tanto quanto o poema.


um beijo, amor.

sam rock disse...

Esa imagen de la niña, me intranquiliza, pues me hace pensar en los millones de personas pequeñas que sufren día a día el maltrato de todo tipo que muchas veces desemboca en la muerte. Es una realidad dura, pero real, niñas y niños de carne y hueso en las manos de asesinos "legales" e "ilegales" que nunca se ven satisfechos de tanta sangre y dolor.

Un beso, Walkyria.

Mar Arável disse...

Ao povo

contam histórias
talvez por isso precise
renascer das cinzas

David disse...

Hay cosas que ni tu, ni yo podemos arreglar y seguiremos viviendo el momento que nos toca

Un abrazo

Manuel disse...

Cara princesa, essa boneca me deixou muito pensativo. Lábios selados e um olhar vazio que me conseguiu provocar um arrepio.
Como sempre, forte e perspicaz na forma de abordar os casos da vida.
Obrigado pela palavras lindas que me envaidecem.
Bem haja.

Manuel Filipe Santos disse...

Obrigado por tão bonitas palavras.
Obrigado por tão lindo blog.
Arte pura!
A maior força e energia para si.
Tudo de bom!
Ab,
Filipe.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Merlaine
fiquei meio brava com vc, falando mal do lulete...mas afinal cada um tem uma opinião, e vc, está externando a sua, o que é ótimo.
Seja bem vinda e volte sempre.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Janaina
ah, dias de calma..... té parece né.Seja bem vinda, e obrigada pela leitura.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Moisés

como gosto do que vc escreve, pensa, como vejo verdades e imensidões, sempre prontas atrás de cada palavra.

Ter vc é um presente.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Controvento

nossa, vc foi além do além... não res-piraria, seria apesar de não ser. Sabe, acho que é isso que acontece com quem tem avalanches.
Não seguem vidas normais, ninguém mais sabe delas, ainda bem!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Pablo

que bom que vc gosta de choque...rsrsrs. Sério, obrigada por entrar no céu, obrigada pela leitura e amizade. Ai, que bom! Alguém firme no taco!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tania
ah, eu sou é boa de bico. Me atrevo em todo lado, meio assim no tranco, no empurrão, pq se eu escrevesse tudo que penso, precisaria morar na Sibéria, ter neve de 5 metros na porta de casa.

Mas eu gosto de escrever pra vc, que se entranha no escrivinhado, olha com olhos de curiosa gentil, reversa, repensa..... reescreve.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB...
a foto é forte mesmo, nem sei se combina com o poema, ou combina muito. Eu acpturei isso há anos, troquei de Pcs e perdi o autro, uma pena.

Mas ok, fique intrigada mesmo que é bom. Faz a gente dar um tempo dos nosso problemas.

já disse essa semana que te amo?

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mar arável...

poi é, quem nunca renaseu das cinzas? Grande lembrança. Obrigada pela presença.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Roque, é uma imagem forte mesmo. Mas mão me remeteu às crianças que sofrem fisicamente. Pensei mais na nossa criança, que fica ali, atrás da nossa figura....
beijo grande

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Manuel

essa boneca selada, esse olhar forte e amplo, me intrifaram tbm. Obrigada por tudo meu amigo, que bom que vc veio me ver. Eu que agradeço sempre e sempre o seu carinho.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

OBA
um Manuel novo.
Obrigada Filipe, obrigada mesmo por tua gentileza.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

David
quanta verdade, realemnet tem coisas que não podemos ponderar...seguiremos, temos que confiar!
Que bom te ler!

CAROLINA CAETANO disse...

Wal, eu sinto bastante medo às vezes, sabe? Bastante.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Carolina...
eu sei que sim, dá pra ver esse medo se escondendo por entre as palavras de teus poemas.
Me reconheço nas tuas cores, mas tbm no teu medo.

Querida, que alegria vc me ler e estar pertinho assim.

CAROLINA CAETANO disse...

Mas, War, a gente grudô tem tempo.
E tem mais! Estarei em São Paulo, muito provavelmente, entre o dia vinte e o vinte e quatro. Será que a gente se coincide lá? Hehe.
Um beijo enorme daqui de perto!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Crolina....
verdade, olha me manda teu mail pra gente combinar.....ok? A betina tem o meu.

Sylvio de Alencar. disse...

Voltei para reler. Na verdade, para ler sua resposta ao meu comentario, que, descobri, não comentei. !!!!!!Mas que porra!!!, como deixei de comentar uma pérola dessa?????????????????
Nem me pergunte!
Talvez eu estivesse chateado com vc, vai saber! Nossa relação é tããão rica!!!: vc nem tchum aí, e eu vivendo altos e baixos aqui por sua causa..., vai entender! :P

Bem, comento agora: puta poeminha!!! Uma gracinha,: criativo, redondinho; bem humorado embora meio amarguinho como chocolate meio amargo (que tem bastante cacau e pouca manteiga).
Prato fino.

Vou por no meu blog.

(Como percebe, não sou de sofrer por mim. Assim que, nossa relação, está como sempre esteve: num patamar razoávelmente sincero e, amistoso.)

Besos.
Pode me abraçar que eu deixo. :)Rsrs!!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvio, nem imagino que alguém viva altos e baixos por minha causa....

Adorei tua definição, era isso mesmo, um poema amraguinho, mas achocolatado, pq essa é a nossa vida.

Vamos seguir então, mas com altos do que baixos.

Sylvio de Alencar. disse...

Gostei! Um convite razoável!

Ô menina.., acredite! Eu não acreditava; hoje me preocupo com isso! Corações alheios anseiam pelas mesmas coisas que você anseia!

Essa foto da boneca..., será que é uma montagem? Pode ser; o rosto dela é muito..., humano!

Abrção!!


voltar pro céu