.

.

domingo, 9 de janeiro de 2011

O tempo

.
.
Eu nunca mato o Tempo
Não tenho essa ousadia

Mesmo antes de nascer
Eu já sabia

Sabia que seria o Tempo
Que me mataria
.
foto: eimooo
.

19 comentários:

betina moraes disse...

wal...


curto e direto, como o Tempo!

sei que alguns vão achar um tom triste em algum lugar, mas vejo apenas a lucidez absoluta de quem não pretende se enganar.

lindo, querida.

olha, eu vou ficar fora a net até o dia 17 mais ou menos... não se preocupe, tá? é só o tempo para instalar o micro em outro lugar.

um beijo, querida mais do que querida.

ROBERTO disse...

êita pé no chão! coisa fina.

Marinha disse...

Maravilhoso!!!
Gostei muito do blog! Parabéns!
Desejo uma semana cheio de poesia e vida.
Bjo

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB
é isso mesmo, uma certeza diante de tanta confusão. Além do fato que não mato tempo mesmo. Fico à toa....rsrsrsrs.
Vc, sempre entendendo tudo.
E filha, vê se agiliza aí!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Roberto!!!!
adoro teu jeito de me ler!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Marinha!
bem vinda querida!

Sylvio de Alencar. disse...

De fato, seria uma luta inglória, uma perda de Tempo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvius!

Tô cansada desse papo de lutar. Quero mais não.

Acho que vou me esconder do adversário, ou sei lá, ficar de bem...

Blog do Mensageiro disse...

Véio, bicho, meu, cara, mana... Que presença de espírito! Demais, babei... bjos!

Sylvio de Alencar. disse...

Essa sensação de 'luta', de estarmos 'lutando' contra, ou com, alguma coisa, eu conheço.
Esfalfa, cansa..., há que desistir; inclusive, por ser inglória: sem resultado.

Depois de 'lutar' assim, ficamos prostrados, desanimados; então, 'desistimos'.

Aí, começa a pintar uma nova visão de vida, de comportamento.
O que fazer, a resposta, vc percebe que sempre esteve aí...

No momento em que comecei a me fazer perguntas, comecei a obter respostas - por varios meios.

Posso dizer, com tranquilidade, que tá tudo certo; tá tudo correndo dentro dos conformes com vc.

Bjs.


PV.: inspi
(...talvez, eu esteja sendo 'insípido'... É um dos riscos que corro, falando o que me vem.)

Manuel disse...

Como os brasileiros dizem de forma tão doce:

Puxa vida que pensamento danado!

Jéssyca Carvalho disse...

E o tempo, amigo e traiçoeiro, daqueles que aprimoram a gente mas que a gente sabe: um dia vai levar-nos embora...

O tempo...
Será medida ou será consequência?

Sendo o que for, adorei o texto!
Como sempre, escreves sensivel e maravilhosamente bem!

Um beijo!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

André.....
é....é presença de espírito de porco....rsrsrsrs.Obrigada viu, adoro te ver aqui

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Manuel...meu rei
danado mesmo, pq a gente se dana....rsrsrsrs

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sylvius!
tudo menos insípido, vc é todo love. E, verdade, está tudo nos conformes, eu que não me conformo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Jéssyca
nunca tinha feito esse pensamento tão maluco. medida ou consequência...... menina, não sei dizer.
Obrigada por tua amizade e presença, inclusive de espírito!

Sylvio de Alencar. disse...

Entendo.
Algo de útil pode rolar por vc não se conformar.

Abrçs!

Denise Mendes disse...

O Tempo sempre se fez um problema na vida do ser humano.
Questioná-lo, provocá-lo, e princilpamente escrever sobre tal fascinante assunto é intrínseco.
Que bom que o soubeste fazer
de sublime forma.
Parabéns!

http://denisemendes.blogspot.com/2009/12/o-homem-uma-vontade-uma-misteriosa.html#comments

Lorena disse...

Quem é você, você é incrível? Quero dizer, realmente, quem é você?


voltar pro céu