.

.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Pequena e calma solidão

 .
.
proMárioConti
Magros olhos rastejantes
Olhos enviesados como passagens
Em corações subterrâneos

Teus olhos estreitos
Negra caverna
Me lembram canais litorâneos
Minha vida sem lanterna
E toda essa escuridão

Não quero nada além das canções
Não quero nada além do além
Pequena e calma solidão
.

foto: GreyLu

 

17 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Beleza suave e com reentrâncias, Wal. Eu não quero nada além do além também. Gostei de pronunciar isso, teve força de um desejo pensado, nunca antes dito.
Beijo grande...

Sonhadora disse...

Minha querida

Fiquei sem palavras, perante esta melodia em palavras.

Deixo beijinhos
Sonhadora

betina moraes disse...

wal... eu posso dizer com toda a segurança que os poemas feitos para o MárioConti são os meus preferidos....

tem sempre uma certeza de abismo neles, assim como tem no amor intenso...


lindo de morrer...


um beijo, querida.

barbara disse...

Apalpei letras e deslizei pedras.
No litoral que nos apresenta - dádiva.

Leonardo B. disse...

[delicado o bordado, delicadas linhas de claro escuro, sombra e luz interior... denso e belo!]

um imenso abraço, Walkyria

Leonardo B.

MOISÉS POETA disse...

Mas que belissima inspiração...!!!

Wal! voce me emociona...!

um beijo, pra lá de carinhoso!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ah, eu tenho os amigos mais lindos, doces, bravos e corajosos deste planeta. Quiça de outros!

Amanhã ( não sejamos literais ) respondo pra cada um, com muito gosto e alegria.

Hoje, vou dormir abraçadinha em tanta palavra bonita, sô!

Angel disse...

Lindo!

Como passear num Céu sem nuvens, aproveitando a brisa do mar... calma solidão!

um anjo

Jorge Pimenta disse...

walkiria, nada querer, nada almejar, nada procurar é caminho para tudo ter... ou tudo perder.
beijinho!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Tania
isso mesmo, desejos pensados, sem métrica ou lógica, e que fazem a felicidade geral da nossa nação interior.
Foi assim pra mim. E foi procê. Ah, coisa boa demais!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sonhadora...
te li ontem e fui dormir com essa música de carinho e amizade que vc me presenteou!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

BB
teve um tempo que vc gostava mais do Geraldinho, lembra? Assim é o amor. Livre, mutante, passageiro e condutor...rsrsrs.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Bárbara
Vc me responde com segurança e poesia. Nas profundezas leves e soltas, rolamos pedras, muito perto uma da outra.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Leonardo
HUm.... suepiro por tuas palavras. Teu coração as aceita, venham de onde vierem.
Amigo querido, que sorte tenho eu de ter vc por perto.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Moisés
meu poeta....
assim vc arrebenta o coração dessa mortal, mais pra complexa do que pra simples.
Te beijo, viu!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Angel
isso mesmo, desapegar, pular, soltar.....
obrigada por me seguir nesse voo.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Jorge
tudo ter e tudo perder, são frutos da mesma árvore.
Quer nada além do além!
Beijo grande.... e menino, que demais teu blog!


voltar pro céu