.

.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Paredes interiores

 .
Gentefina, esse é um detalhe da parede do quarto e do coração da minha netinha Giovanna, que chamamos mesmo de Jovan..... 

A gente teve pouco tempo no passado, ela nasceu, o Daniel tinha apenas 5 anos, e eu trabalhava 9 horas por dia fora de casa, e 24 dentro de casa. Eu era um Unibanco 30 horas em forma de mulher. 






















Mas isso já passou, até o Unibanco já acabou. Em seguida, Jovan morou nos EUA muito tempo. Chique a garota...

Então, agora, quando podemos nos conhecer melhor, e ela até me chama de vó, porque antes me chamava de tia, então...

Sei que na calada da noite, fui no quartinho dela e vi; vi que nos muros de nossos corações, as palavras e sentimentos eram os mesmo. Sei lá, me deu uma emoção isso. A gente se prende muito ao real, à convivência, a comer um saco de sal junto pra conhecer alguém.


Esquecemos que existe muito mais entre o céu e a terra, entre parentes e células, entre campos morfo genéticos e o amor universal.
Ai, chega, acho que vocês já entenderam..... e eu estou a chorar.
.

13 comentários:

Janaina Cruz disse...

Wal minha querida, ser mulher e mãe é ter que aprender a dividir-se e mesmo assim multiplicar-se para atender a todas as pessoinhas que queremos trazer debaixo das asas a vida toda.

Eu bem sei como dá um nó na garganta escrever sobre netos, filhos ou amigos quando trocamos cinergicamente idéias, emoções e carinho.

O quarto de tua notinha está lindo, ahhhhhh como sonhei com um quarto assim só pra mim quando era pequena, mas nunca consegui ter um quarto soe meu, antes dividia o meu quarto com irmãos, depois com tias, e quando casei com o marido, bem mas esse ultimo é mais que necessário né?!rsrsr

Um abraço minha querida, eu ando aprendendo a dormar melhor meu tempinho, e vir aqui te visitar é um enorme prazer!

Tania regina Contreiras disse...

Coisa mais linda esse quarto e também esse choro de emoção, Wal!
Beijos,

Controvento-desinventora disse...

Sua escrita é você...Tão bom termos o que contar reviver, chorar, somos feitos de sentimentos e eles circulam dentro de nós e provocam flash backs que perfumam nossa alma. Eu sou Tia avó de 4 netos deliciosos e tá vondo mais um...Viver é isso: Uma teia onde a gente se enrola , se encontra, e cata os sinais que o tempo deixou em nosso museu pessoal.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Jana querida
domar o tempo é uma luta inglória...ele sempre ganha. Mas sei lá... a gente tenta, talvez devêssemos ficar amigas do tempo....sei não, vc me fez pensar nisso.

O próprio quarto...
acho que a gente devia fazer um blog assim. Cada pesoas contando como é isso, como foi isso. Imagina....teve um tempo que ter o próprio quarto era ter o próprio coração..... será que algo mudou?

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Tania
cada lágrima é uma migalhinha do pão nosso de cada dia, que nos leva de volta pra casa....pra nosssa alma imortal.
Sempre bom te ver.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Controvento
' Viver é isso: Uma teia onde a gente se enrola , se encontra, e cata os sinais que o tempo deixou em nosso museu pessoal."

veja, só copiando pra não te repetir. Porque vc disse de dentro o que eu coloquei pra fora.

Olha, é uma comunhão, que nos faz pensar que somos todos iguais mesmo.
Uns mais, uns menos,
mas lá dentro....eu sou vc e vc é eu.
De joelhos, de pé, de quatro...hehehehhe te agradeço

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Jana....
faltou dizer que me agrada muito ver teu rostinho aqui(os dois).... tuas palavras e teu coração aberto.

Sonhadora disse...

Minha querida

Um texto muito terra a terra, aliás como sempre, uma constatação do nosso ser mulher...e emoção em cada letra.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Sonhadora
vc, poxa, sempre se lembrando de mim, e eu, tão desatenta a essas mulheres maravilhosas que povoam minha vida. Porque vc, vc mostra no seu blo blog, a "dor e a delícia de ser o que é".
beijo grande

Graça Pereira disse...

Wal, minha querida

Mulher valente!! Sabes, se voltassemos atrás faríamos as mesmas coisas porque...o tempo não estica!
O importante é o amor que se deu e como dois corações se entenderam...
Vou ficar neste espaço olhando o quartinho da Jovan...Os quartos são muito importantes! O m,eu, é meio rosa...aonde ainda desfolho sonhos!!
Beijocas
Graça

marlene edir severino disse...

És um poço de autenticidade, doçura,
emoção pura...

Um beijo!

Marlene

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Graça
que alegria te ver aqui, deste lado do mundo, no mesmo céu.
Sim, posso ver teu quarto rosa, onde vc despetala poemas e sonhos.

Obrigada por vir dividir este momento comigo, este onde a gente sabe que faria tudo de novo!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Marlene...

olha que vc está me acostumando mal...
assim vou querer te ver todo dia.
Obrigada querida por teu carinho


voltar pro céu