.

.

sábado, 5 de março de 2011

Somos o que somos! Gostou? Leva!

.
.
Ontem, como quase todos os dias, fui visitar o véio Ibrahim e sua esposa, a Luiza. Entre uma conversa e outra, achamos esta carta que mandei pros meus pais em 1964, imagina, eu tinha 10 anos gentefina. Estava em Águas da Prata com minha avó, Carolina Rennó Ribeiro.

O que intriga é que eu, aos 10 anos, já era quem eu sou. Já falava do jeito que falo hoje, já me ocupava do que me ocupa a mente....

E gentefina, passei a vida tentando ser outra pessoa, mais assim, mais assado, e foi tudo inútil, tudo bola fora. Eu já era o que sou, e poxa vida, daria pra me aceitar como sou, Dona Walkyria?

Porque é verdade que o hobby predileto de pais, amigos, amantes, maridos e filhos, é nos transformar na pessoa ideal de cada um. E haja personalidade múltipla pra agradar a corja toda.

Mas gentefina, que a torcida do Corintiãns tente nos fazer sob medida pra ela é uma coisa. Mas que a gente tente, desesperadamente, se tornar a pessoa esperada por todos, é outra.

Puxa, que cilada da mente.

Por isso agora, me olho nesse espelho que é a blogosfera e me digo "porra Walkyria, daria pra você aceitar este espírito, do jeito que ele é?

Aqui coloco um pedacinho da carta, que me impressionou mais, caso fique difícil de ler:

"Estou observando como é linda a Natureza daqui. Quando fui ao bosque, vi um tronco caído, veio a raiz e começou a brotar. Há bezouros de monte, e mariposas maravilhosas. A noite é linda, os dias maravilhosos."
.

15 comentários:

Enrrolada disse...

Olá bom dia...
Coloquei seu blog em minha lista de visitados, lá no meu broguin!!!
Gosto muito de suas postagens.
Sua vó chamava Carolina??? Moderninha pra época....hihiih
Bjos e bom fim de semana.

Tania regina Contreiras disse...

Wal, você é sortuda e tem muita personalidade. O que dizem os especialistas por aí é que vamos deixando de ser quem somos com o tempo e um dia, quando tentamos voltar, desviamos muito do caminho e já não sabemos. Aí o mundo cai na cabeça. Que bom que você se reconhece nos seus 10 aninhos, isso é...O MÁXIMO!
Beijos,

milu disse...

Dorei isto!!!Penso que somos o que somos e a cada somos mais...Eu sou cheia de máscaras...Mas a cartinha é um mimo....e a história que tem de todo este tempo, fez a Wall de hoje...Bjs.!!!Bjs.

..bee.. disse...

Ai Wal querida, sabe que estive pensado sobre isso dia desses? A gente se perde a medida que tenta ser quem os outros esperam que sejamos, e se a gente se perde de si mesmo, como ser? Talvez eu não saiba ainda que eu sou e também não quero muito saber não porque acho que isso implica em me engessar em uma só forma. Gosto de ser o que eu quero ser naquele momento, mas por mim, e jamais pelos outros!

Adoooro passar aqui sempre!

bjos

escotilha disse...

wal...


resumindo...

o ser encantado que te habita vive contigo há séculos! o que me faz sentir grande pesar por todas as tentativas que já fizeram de matá-lo à mingua.

não deixe, meu bem, não deixe!

li a carta toda, no original e deu aquela emoção esquisita, aquela vontade de te proteger do mundo.

eu gosto de você, desde sempre!


um afago, na menina da carta.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

enrolada
obrigada por me linkar
obrigada por gostar e DIZER
e menina
fé.... nada acontece neste mundo que Deus assim não o deseje....
ainda vamos fazer um belo batizado!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Tania
eu vivo entre dimensões....não me entregando a nunhuma....é um outro tipo de perdição....mas suas palavras, como sempre, exaltam o lado bom, criativo,e mostram sa~idas.
obrigada minha amiga

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Milu
minha linda
mãscaras são pequenos germes que jã nascem com a gente, senão não se desenvolovriam.
Acho que a gente tem que saber amã-las tbm...... e, de algum modo, fazê-las parte de nós, pq elas tbm são a gente.

beijo grande

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Milu
minha linda
mãscaras são pequenos germes que jã nascem com a gente, senão não se desenvolovriam.
Acho que a gente tem que saber amã-las tbm...... e, de algum modo, fazê-las parte de nós, pq elas tbm são a gente.

beijo grande

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Bee
penso que vc desvendou o lance da mãscara, o lance de ser amada e o lance da gente se perder de si.

Mas o bacana, é que, se formos verdadeiras, sobermos ouvir o coração, podemos ser sempre mais, e ainda voltar pra casa com pistas que deixamos pra gente!
Bee
obrigada

Walkyria Rennó Suleiman disse...

escoltilha

de muitos modos, era pra vc essa postagem...
choro,pq vc me aquece, pq vc sabe o que me custou preservar a nininha dentro de mim.
Agora, tenho que fazê-las a creditar, que eu não vaou mais fazer mal a ela.......
unir nininha e walkyria

e vc veio pra me ajudar, pra ne dar a mão netes caminho

te amo irmã
obrigada
nem sei o que dizer
cata essa lãgrima e sorve minha gratidão

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Não sei explicar o motivo,
mas acho que já nascemos
como devemos ser.

Lembranças boas
das tuas palavras.

Que haja sempre em ti,
sonhos por sonhar.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Aluisio

que declaração mais linda....nào sei explicar o motivo. A gente quer explicar tudo, e vc tem essa hunildade. Gostei tanto....

E obrigada, a única coisa que peço a Deus, é que eu possa sempre sonhar mais e mais.

Denise Scaramai disse...

Walkyria,
adorei este post!
a cartinha me fez lembrar situações parecidas e tudo que foi dito aqui, me coube tão bem, também!
Uma delícia de pausa pra pensar...
abraço!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Denise
ai, gosto tanto quando alguém mexe nos meus guardados...
Fico tão feliz de poder compartilhar minha vida... Sei que é meio egoísta isso, mas veja, vc tbm compartilha a sua. E isso, isso é muito bom. Traz esperança


voltar pro céu