.

.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Vazio Blade Runner

.
Solidão....
Será?
Uma dor estranha
Uma dor de não ter dor alguma
Uma dor de discernir a possível dor
Uma dor quase intelectual.

Mas não é.
Jogo duro esse de madurecer
Não se ilude nem mesmo a dor
Mas o quê é isso afinal?
Não é dor
Não é solidão
É um vazio cheio, talvez.

Vazio Blade Runner
De olhos que viram
De corpo que sentiu
De coração que amou
De alma que atraiu.

É um vazio grávido.

Talvez, o único registro de nossas vidas
Sejam mesmo os nossos atos
E não os pensamentos.
O espírito daquilo em que acreditamos
Deve continuar vivo
Em tudo que fica
Em tudo que passa
Em tudo que está por vir.
.

22 comentários:

✿ chica disse...

Tristes, profundos e muito lindos versos!beijos,chica

Helcio Maia disse...

É o vácuo, a partir da retirada dos pensamentos e das emoções, que batem em retirada, sem dizer mais nada. É um nó que ata e desata vátias vezes, a perplexidade ante o que, talvez, sempre esteve ali, despercebido, escondido na claridade ambígua da razão.
O sólido e o líquido amasiados, gerando aquilo que se desconhece, mas se sente. É a ausência demasiada, de algo indeterminado, que determina tudo isso.

Paulo Francisco disse...

O coração sempre tem um lugarzinho que fica vazio. ele nunca é preenchido, ele vai estar sempre, ali da mesma forma... Vazio.

MOISÉS POETA disse...

Esse é o aço , cravado na Rota dos nossos dias .

Bom te ler ,Walkyria !

teu poema é a minha cara !

Beijaço !

Adriano César Curado disse...

Acho que o vazio é sempre parte de todos nós, embora entejamos sempre tentando preencher espaços. Ótima postagem, como sempre, meus parabéns.

Carol Morais disse...

Não sei ao certo se já senti esse vazio grávido. Mas, já senti um vazio, assim como todos aqueles que são, comprovadamente, seres humanos! Somos cheios e vazios ao mesmo tempo.
Que belas tuas palavras...cheias de um vão louco e negro como o infinito!

Francisco Coimbra disse...

Beleza! Esse modo de mostrar/ o sentir a pensar. Bjs

Pastelaria disse...

Olá Walkyria
Antes de mais ...parabéns pelo blogue ! :)
gostei do que li .

Gostaríamos muito que desse uma vista de olhos no projecto DVB- Digital Video Book ,de saber a sua opinião e qual o interesse em desenvolver o seu trabalho neste novo formato.

"Transformamos" os seus trabalhos (já editados em livro, ou não), num DVB- uma ideia original da Pastelaria Studios Productions

O projecto é recente, é uma inovação, tal como explicamos no nosso blogue:

http://pastelariaestudios.blogspot.com/


É exactamente isso! os seus poemas seriam " trabalhados " em DVB . Um livro que se vê como um filme!


Não se trata do mesmo funcionamento de uma editora "normal", pois não somos uma editora e prestamos essencialmente um serviço criativo.

A minha sugestão seria, enviar-nos a sua obra, e nós faremos uma análise e um orçamento de custos.

Posso adiantar que, por ser um projecto novo e, embora o trabalho criativo (audio, voz, imagem, construção do DVB, etc) seja bastante, queremos chegar ao maior número de autores de obras escritas, mesmo que essas estejam ainda na 'gaveta' ...



Fico a aguardar uma resposta e, qualquer dúvida ...estamos por aqui.

Um abraço,

pastelariaestudios@gmail.com

b disse...

Blade Runner
entendi tudo
Um caos que não parece caos.
Mas é.

Mas é do caos que a criação se faz.

Umihoney disse...

Hello my friend,
Been awhile since I visited your site. I have been busy of late. But this place is still as beautiful as ever.Always a pleasure to read your musings. Deep.

Take care of yourself my dear.
Umi

Angel disse...

Como te dou razão...

um anjo

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Chica
tem coisa que é triste e bonita....
beijo grande e obrigada por vir!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Hélcio
isso mesmo, meu lindo a ausência de algo que detrrmina tudo e que é tão indeterminado. gente loca a gente....ehhehehe

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Paulo
esse pedacinho vazio do coração...... dói né?

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Adriano
é incrível mesmo essa mania da gente, ser humano, de preencher vazios..... obrigada por estar aqui por perto!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Carol....
vazios.... será que temos que preenchê-los. Sei lá fiquei pensando nessa febre de preencher, de mudar, de fazer.... misturei tudo! Culpa sua, fada.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Francisco
obrigada a vc por vir, por comentar.... um beijo!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

b
vc entende tudo mesmo
vazio, caos
e a tentativa vã de organizar tudo antes da morte

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Angesl...
tem um toque doce as suas visitas....

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Umihoney
i missed you, and thanks for your words, so kind!

Sylvio de Alencar. disse...

"Talvez, o único registro de nossas vidas
Sejam mesmo os nossos atos"


Poderíamos completar: os únicos registros, são as experiências de nossas almas.
Acessá-los não se requer memória: eles estão aqui, sempre, presentes.

PV: bitio.
- Uma bitioquinha no cê.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Sylvius....
acessá-los requer integridade, saúde, estabilidade.....

suas PVs são as melhores, meu querido!


voltar pro céu