.

.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Atentar

.
.
Voltando pra casa, agora de noitinha, na mesma rua que caminho há mais de 20 anos, pedras molhadas da chuva, reflexo das luzes dos postes, não pude deixar de notar pequenos brilhos nos paralelepípedos.

Brita, cristais de rocha, lascas de pedras, não sei dizer, nem me interessou. O que me encantou foi perceber a quantidade de brilho que vinha das pedras da rua, como pedrinhas preciosas, pedras que sentem meus pés há tanto tempo, e hoje, somente hoje eu pude ver seu brilho.

Silenciosamente pensei, que é possível mesmo um chão de estrelas. Basta prestar atenção e não deixar o momento passar. 

E respirar......
porque esperar e vigiar, faz parte do processo.

foto: DanielAndrade

12 comentários:

Artes e escritas disse...

O seu elemento natural é o metal, pelo que deduzi do seu texto. Os paralelipípedos contém metal e refletem o brilho da luz. Eu te entendo melhor depois de ler esse seu texto. Um abraço, Yayá.

Helcio Maia disse...

Menina, vendo essa linda foto, por morar no Rio, pensei que você fosse contar outra explosão de uma tampa de bueiro...rs
No mérito da prosa, a beleza nem sempre está explícita. Aliás, sinto fascínio pelo latente, distante da obviedade. Os ângulos da lente e do olhar revelam dimensões até então desconhecidas, matizes, brilhos que a escuridão guarda consigo e que os sábios desvendam.
Abraço carinhoso!

placco araujo disse...

Gentefina... entendo este seu olhar...há momentos em que re-avaliamos pequenas coisas e percebemos a sua real dimensão e brilho...

te gosto...

um beijo

Edson







...

✿ chica disse...

Muito lindo e sempre bem inspirado.. O caminho, o mesmo, mas o olhar é diferente,não é?beijos,tudo de bom,chica.

milu disse...

Nossa, me apaixonei por este post....lindo...lindo...lindo...Bjs

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Yayá querida
não era o reflexo da lua, pq nem tem lua. Era mesmo pequenas partículas brilhantes, como planctus. E como vc sabe que meu elemento é metal, heim? Pode ir contando

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Helcio...
teus coments são o creme de la creme.... nem sei o que dizer depois de tanta latência. Sério, vc é esse sábio que desvenda meus devaneios.
Obrigada sempre

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Placco
como vc me entende.... é verdade, momentos que reavaliamos sem nem passar pela mente. AScho que re-sentimos, re-vemos. te gosto muito!

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Chica
isso garota, a vida é sempre a mesma, mas nosso sentimento tem que ser sempre novo

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Milu....
penso em vc, penso que vc me acolhe, me lê, me sente. É tão bom isso.
Te gosto muito Milu

Eliane F.C.Lima disse...

Walkyria,
Esse tom coloquial de seus textos é sempre cativante.
Vim convidá-la a voltar ao "Literatura em vida 2" para apreciar os poemas que postei de um poeta chamado Luiz Gonzaga da Silva. É matéria boa e imperdível. O Gonzaga do nome dele não desmente a tradição artística que carrega.
Eliane F.C.Lima

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Walkyria, no caminhar sem preocupação, o insight. O chão brilha.Existe luz sendo refletida. Se existe luz, existe vida. E você se percebeu: viva e em comunhão com o todo, fazendo parte de tudo...
Deixo um domingo ensolarado pra você. (Pelo menos espero que seja!)


voltar pro céu