.

.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Steve Jobs

.
Gentefina, eu postei este vídeo há anos aqui no blog. Demorou pra achar nos guardados dessa minha vida. Na época gostei muito, e isso não mudou. A única coisa que mudou foi que eu me tornei uma fã dos produtos da Apple, todos, todos mesmo.

Bem, a história da vida desse cara, do Steve, é tãop surpreendente como a de qualquer um, porque a vida gentefina, surpreende mesmo. Mas as maneiras como ele surprreendeu a vida, me deixaram sem palavras, sem ação, como que abriram espaços dentro de mim.

Enfim, este videozinho, é minha maneira de prestar uma pequena homenagem a este ser humano.
.

8 comentários:

Tania regina Contreiras disse...

Lição de vida, heim, Wal?
Beijos,

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Tania

Puta lição mesmo. Gostei muito do lance da gente somente conseguir unir os pontos da vida, olhando para o passado, e tbm de como temos que seguir o coração. Como em Don Juan...

Bom te ver, querida.

Zininha disse...

PESSOA LINDA...AGORA BRILHA LÁ NO CÉU...

BEIJOS.

Manuel disse...

Não morreu o seu legado vai torna-lo eterno.

ONG ALERTA disse...

Uma pessoas simples, um gënio, paz!!!
Beijo Lisette.

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Azues. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Zininha
Manuel
Listte

obrigada pela amizade e visita. Gosto de ver vcs por aqui.

Walkyria Rennó Suleiman disse...

Nayara
pode entrar.


voltar pro céu