.

.

terça-feira, 12 de março de 2013

Resignificado

.
.
Não! Não poderia esperar nem um dia sequer a mais, para dar um resignificado aos pertences acumulados ao longo de sua vida.

Abriu a porta da frente, decida, dois passos pelo hall, abriu a outra porta, subiu as escadas apressadamente, e abriu a porta do quarto.

Uma mão na cintura, outra no queixo, decidiu-se por três pilhas ao longo do quarto. Na primeira, da esquerda, colocaria aquilo que não tinha mais utilidade aparente. Na do meio, seria o lugar das coisas que poderiam ser repassadas a outras pessoas. Finalmente, no canto direito, ficariam as coisas que ela considerava indispensáveis em sua vida.

Isto posto, entregou-se freneticamente à tarefa. De repente se deu conta, que as três pilhas haviam se tocado, misturando-se inevitavelmente. Estancou extenuada, percebendo que depois de tanta deliberação, havia apenas trocado as coisas de lugar .

Foi nesse exato momento que ela avistou, entre o mar de coisas se arrastando pelo chão, uma pequenina forma. Fazia tanto tempo que perdera aquela coisinha, que nem se lembrava mais de tê-la perdido….

Abaixou-se com cuidado e segurou a pequena forma entre as mãos. Rapidamente abriu a porta do quarto, desceu as escadas ofegante, o hall, a porta de saída e ganhou mundo.

Levava apenas a roupa do corpo e, por entre as mãos em concha, sua recém encontrada e pequenina alma.

24 comentários:

angela disse...

Brilhante!
e quem precisa mais que a roupa do corpo e a propria alma?

.Leonardo B. disse...

[é! uns chamam coincidência, outros fado, outros... paciência! Não é nada de mais, nem de menos, o facto de estar a escutar os Rádio Macau, esta música, que deixo o poema:

E assim mais um dia p´ra esquecer
desfiadas horas sem pensar
Faltei a quanto tinha p´ra fazer
com um prazer secreto de faltar
Amanhã talvez seja a valer
Hoje é a brincar

Sobre a cama ainda por fazer
a eterna jura de te amar
Nesse velho jogo em que perder
vale às vezes mais do que ganhar
Amanhã talvez seja a valer
Hoje é a brincar

Sobre o pulso tenso a bater
encosto o aço frio devagar
Amanhã talvez seja a valer
Hoje é a brincar

... o Flak e o Pedro, vão me desculpar este "assalto"]

um dez cem meus abraços, Walkyria

Leonardo B.

Silvia Masc disse...

Maravilhoso... me emocionei ao lê-lo.

beijinho e obrigada por compartilhar o seu texto.

Manuel disse...

Tantas vezes me acontece esse desejo enorme de "resignificar" toda a minha vida.
Como gostaria de abrir essa porta e começar o monte de coisas que o tempo foi acumulando em mim. Perco, sempre, a coragem.
Pode ser que depois do seu magnifico texto eu me possa decidir finalmente.
Lindo, obrigado.

betina moraes disse...

magnífico!

você criou um mito fantástico com sua personagem.

magnífico!

Taty Cascada disse...

Abrir la puerta de salida, y entrar al mundo.Es bueno replantearse la vida, cuando algo no funciona en nuestro diario devenir.
Un abrazo para ti.

Nosso ! Blog disse...

Muito bonito o texto

Abraço

http://nossoblog100.blogspot.com/

Diferente disse...

Bonito,Maravilloso, Fantastico relato...Besos

ONUBIUS disse...

Que a alma não é sempre alimentos como deveríamos, quando devemos mimá-la e fazê-la crescer para ser um dia um pouco melhor por dia ...

Abrazzzusss

umihoney disse...

Thank you for sharing.I always love reading your article.They are so deep in meaning.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Angela,
acho que até fico pelada...rerere, mas com alma.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

leonardo
poder levar a vida assim, sabendo-se que é tudo bobagem, vale mesmo o momento. Mas falar é fácil. Linda letra, obrigada.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Silvia


Sonia


Phivos

Nosso blog


Diferente

obrigada e sempre bem vindos!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Manuel
como sei o que vc está falando, como sinto tudo isso meu amigo! Que bom ter vc comigo, que bom não me saber sozinha, e ter sua coragem por compahia.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Betina
minha flor....
saudade de vc....
obrigada pelo elogio....um mito, veja só!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Taty
abrir as portas
ganhar o mundo
viver sua própria vida!
Que será isso....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Onubios
pra dizer a verdade, nem sei do que se alimenta minha alma. Nunca parei pra pensar do que ela gosta de verdade. Vc me despertou.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Umihoney
thanks for always being careful, reading me, feeling me .... I am very happy with this.

ju rigoni disse...

Quando perdida, é preciso mesmo encontrá-la. E, ao encontrar, jamais perdê-la outra vez. Eis aí uma "espécie" que, às vezes, parece estar em extinção.

Adorei, Wal!

Sylvio de Alencar. disse...

Sempre que parti, senti essa sensação.
Hoje, sinto-a aqui, parado, todos os dias.
Melhorei.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ju, encontara a própria alma. Parece fácil né?

Eleonora Marino Duarte disse...

vim olhar outra vez esta postagem....

<3

Walkyria Rennó Suleiman disse...

ßß, você sempre está aqui comigo

teca disse...

Totalmente nua em pele e alma!!!! Genial!!!

Beijocas.


voltar pro céu